Política

Embora em 'grau alto', pandemia está estável e mais restrições estão descartadas, diz Marquinhos

Campo Grande é classificada com extremo risco de coronavírus, de acordo com o Prosseguir

Dândara Genelhú Publicado em 17/04/2021, às 12h19

Prefeito considera que situação da pandemia está controlada.
Prefeito considera que situação da pandemia está controlada. - Foto: Arquivo | Midiamax

Mesmo com risco extremo para o coronavírus e bandeira cinza do Prosseguir, Campo Grande tem momento estável da pandemia. A afirmação foi feita neste sábado (17), pelo prefeito Marquinhos Trad (PSD). Assim, ele descarta novas restrições para a Capital. 

Em visita ao Parque Ayrton Senna, um dos pontos de vacinação contra Covid-19 de Campo Grande, o prefeito comentou sobre a situação da Capital. “Está estável, embora num grau alto, mas sob controle absoluto tanto do Estado quanto de Campo Grande”.

Assim, descartou novas medidas restritivas para o município, que seja o decreto estadual, assim como todos os municípios de Mato Grosso do Sul.Na última quarta-feira (14), Campo Grande voltou para bandeira cinza na classificação do Prosseguir. 

O programa analisa diversos fatores para definir o grau de risco, como ocupação dos leitos, casos confirmados, óbitos e isolamento. Então, com a Capital em extremo risco para o coronavírus, o toque de recolher foi aumentado. Fica proibida a circulação de pessoas das 20h às 5h em Campo Grande. 

Uma nova avaliação será realizada em 28 de fevereiro. De acordo com o boletim da SES (Secretaria de Estado de Saúde), com os 305 novos casos em 24h, Campo Grande concentra 91.174 pessoas infectadas pela Covid-19. 

A cidade é a que mais registrou mortes por causa do coronavírus no Estado, desde o início da pandemia. São 2.230 no total, sendo 33 óbitos nas últimas 24h. 

Jornal Midiamax