Política

Deputados de MS podem destinar R$ 36 milhões em emendas para a saúde em 2022

Decisão será individual de cada parlamentar e destinação deve ser apresentada até o dia 17 de dezembro

Gabriel Maymone e Dândara Genelhú Publicado em 01/12/2021, às 16h33

Sérgio de Paula (esq.) informou que governo liberou destinação das emendas 100% para a saúde
Sérgio de Paula (esq.) informou que governo liberou destinação das emendas 100% para a saúde - Cyro Clemente / Alems / Divulgação

Os 24 deputados estaduais de Mato Grosso do Sul podem liberar R$ 36 milhões de emendas parlamentares para a saúde em 2022. A liberação este ano para destinar 100% da verba para determinada área partiu após reunião na tarde desta quarta-feira (1º) entre o secretário da Casa Civil, Sérgio de Paula, o deputado Zé Teixeira (DEM) - representando os parlamentares - e o deputado Antônio Vaz (Republicanos) como presidente da Comissão de Saúde da Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul).

Dessa forma, há mudança na destinação das emendas que são destinadas aos municípios todos os anos. Normalmente, cada deputado pode dividir sua cota da seguinte forma: 60% para a saúde, 20% para educação e 20% para a área social.

Porém, a decisão ficará a cargo de cada parlamentar, que poderá optar ou não em destinar a cota individual de R$ 1,5 milhão para a saúde. 

"Liberamos, então cada deputado pode colocar R$ 1,5 milhão nos municípios para saúde. Até dia 17 de dezembro é a data final para passar as emendas para o Governo, e a partir de janeiro e até fevereiro ou março, nós queremos quitar as emendas de todos os 24 deputados do Estado", disse Sérgio de Paula.

Dessa forma, por ser ano eleitoral, as emendas destinadas para a saúde devem ser quitadas até março de 2022, segundo informado pelo secretário.

A liberação foi vista com bons olhos pelo deputado Zé Teixeira. "Recebi com muita surpresa a notícia do secretário, porque ano que vem é ano político e tem uma data limite para que seja pago as emendas parlamentares. E com a liberação de 100% na saúde, nos vamos injetar R$ 36 milhões na saúde", pontuou.

Para Antônio Vaz, a área da saúde continua sendo uma questão preocupante. "Podemos fundo a fundo, lançar 100%. Então vai ajudar muito a área da saúde, prefeitos que temos conversado e é muito preocupante a situação", pontuou.

Jornal Midiamax