Política

Alvo de comissão que pode cassar mandato, prefeito de RIbas é notificado para apresentar defesa

Ex-secretária de Saúde teria contratado a própria empresa

Mayara Bueno Publicado em 09/04/2021, às 07h25

Vereadores que formam a comissão processante em Ribas do Rio Pardo
Vereadores que formam a comissão processante em Ribas do Rio Pardo - (Foto: Divulgação/Assessoria)

O prefeito de Ribas do Rio Pardo, João Alfredo (PSOL), que será investigado pela Câmara Municipal daquele município, foi notificado pela comissão processante e, agora, tem 10 dias para se defender. Conforme a denúncia que levou à abertura do processo de cassação, a ex-secretária municipal de Saúde, Carolina Bergo Domingues, contratou sua própria clínica para prestar serviços ao município.

Em nota divulgada na quinta-feira (8), o chefe do Executivo disse que ocontrato foi feito 'fora do seu gabinete, longe do seu conhecimento e sem sua assinatura”. Só neste ano, a Clínica Médica Bergo Domingues LTDA recebeu R$ 103 mil em recursos da prefeitura - os números são do Portal da Transparência do município.

A nota de esclarecimento também anexou determinação do prefeito João Alfredo para abertura de investigação sobre as supostas irregularidades, endereçada à Procuradoria-Geral do Município. O documento é do dia 12 de março. Depois que a resposta for enviada à comissão processante da Casa de Leis, os vereadores terão cinco dias para se pronunciarem sobre o teor, com um parecer prévio.

Caso os vereadores optem pelo andamento da denúncia, começará a fase de oitivas das testemunhas. Em seguida, um parecer final será analisado pelos parlamentares. O prefeito João Alfredo pode perder o mandato, se a denúncia for considerada procedente pelo Legislativo. Do contrário, o processo é arquivado.

Jornal Midiamax