Política

Juntos, candidatos a prefeito em Aparecida do Taboado têm R$ 1,9 milhão em bens

Diferente das últimas eleições municipais quando Aparecida do Taboado, localizada a 456 quilômetros de Campo Grande, teve apenas três candidatos na disputa pela prefeitura, neste ano a concorrência é maior. Ao todo, seis candidatos registraram candidatura para concorrer ao pleito. Os bens de todos eles, somados, chegam a R$ 1,9 milhão de patrimônio. Nas Eleições […]

Aliny Mary Dias Publicado em 01/11/2020, às 13h00

Foto: Reprodução, DivulgaCand
Foto: Reprodução, DivulgaCand - Foto: Reprodução, DivulgaCand

Diferente das últimas eleições municipais quando Aparecida do Taboado, localizada a 456 quilômetros de Campo Grande, teve apenas três candidatos na disputa pela prefeitura, neste ano a concorrência é maior. Ao todo, seis candidatos registraram candidatura para concorrer ao pleito. Os bens de todos eles, somados, chegam a R$ 1,9 milhão de patrimônio.

Nas Eleições 2020 concorrem à prefeitura de Aparecida os candidatos Djalma Furquim (PDT), Dr. Zé Lima (PP), José Natan (Pode), Rodrigo Chapéu (PTB), Sirlei Melo (MDB) e Vieira (DEM). De todos os postulantes ao cargo, apenas Djalma Furquim teve a candidatura indeferida e aguarda julgamento de recurso. Situação semelhante ao que ocorreu há quatro anos, quando o candidato não foi autorizado a concorrer no pleito.

De acordo com a declaração dos bens dos candidatos à Justiça Eleitoral, Sirlei Melo, do MDB, é quem tem o maior patrimônio declarado, mais de R$ 1 milhão, entre imóveis, propriedades rurais e veículos.

Na sequência do ranking com maior volume de bens está Vieira, que também concorreu à prefeitura há quatro anos. Neste ano, o candidato do DEM declarou possuir R$ 330 mil em bens. Em 2016, o candidato possuía pouco mais de R$ 200 mil declarados.

Completam a lista Zé Lima com R$ 220,1 mil, José Natan com R$ 54 mil e Rodrigo Chapéu com R$ 248 mil. O candidato Djalma, que está com a candidatura em análise, não declarou possui nenhum bem.

Todos os dados da declaração de bens dos candidatos são públicos e podem ser consultados no DivulgaCand, neste link.

Jornal Midiamax