Política

Vereador vai recorrer de multas por acidente que matou manicure e acusa familiares de ‘tirar proveito’

Condenado a dois anos de prestação de serviços comunitários e a pagar indenização de R$ 300 mil por ter atropelado e matado uma manicure em setembro de 2014, o vereador de Campo Grande Ayrton Araújo (PT) disse nesta quinta-feira (7) que vai recorrer das multas impostas pela Justiça. “O dinheiro que eles querem não traz […]

Ludyney Moura Publicado em 07/02/2019, às 10h54 - Atualizado às 15h29

(Foto: Reprodução/Rede Social)
(Foto: Reprodução/Rede Social) - (Foto: Reprodução/Rede Social)

Condenado a dois anos de prestação de serviços comunitários e a pagar indenização de R$ 300 mil por ter atropelado e matado uma manicure em setembro de 2014, o vereador de Campo Grande Ayrton Araújo (PT) disse nesta quinta-feira (7) que vai recorrer das multas impostas pela Justiça.

“O dinheiro que eles querem não traz mais a vida da pessoa. Se fosse uma pessoa comum, poderia até de repente ser menor. Mas como eu estou vereador”, afirmou Araújo.

O vereador afirmou que um dos destinatários da indenização, que seria marido da vítima, Célia Almoreno, não era, de fato, seu esposo.

“Esse rapaz que se diz esposo é um namorado de 5 meses dela que quer tirar proveito com o dinheiro da morte dela, e ela não volta mais”, disparou Ayrton.

Além da indenização de R$ 300 mil, o vereador foi condenado a pagar uma multa de 10 salários mínimos.

Mandato

Apesar da condenação, o parlamentar descarta eventual processo no âmbito da Câmara Municipal, já que alega que o acidente não configura quebra de decoro.

“É uma coisa que eu não desejo para ninguém o tipo de acidente de trânsito igual aconteceu comigo. Eu acredito que vou pagar pelo resto da vida em meu coração e meus sentimentos. Me coloquei naquele momento no lugar da família, que poderia ser com a minha família”, finalizou Ayrton.

Acidente

Consta na denúncia feita à Justiça, que o vereador dirigia um Chevrolet Celta, na noite do dia 28 de setembro (domingo) de 2014 no Jardim Tijuca, pela Avenida Nasri Siufi no sentido norte/sul quando próximo da Rua dos Recifes invadiu a pista contrária e colidiu de frente com a Honda Biz, pilotada por Célia, que seguia pela mesma via, porém no sentido contrário. Célia que sofreu politraumatismo, morreu no local.

Conforme informações contidas na ocorrência, os moradores da região ficaram revoltados com a situação e demonstraram agressividade. O vereador deixou o local e foi atendido na UPA (Unidade de Pronto Atendimento Médico) do Bairro Universitário.

Jornal Midiamax