Política

Tucano, deputado que é professor vota contra redução de salários da Educação

O deputado estadual Rinaldo Modesto (PSDB) votou contra nesta quarta-feira (10) o Projeto de Lei Complementar 9/2019, de autoria do Poder Executivo, que quer reduzir o salário dos professores convocados e alongar o reajuste dos concursados, que estava previsto para até 2022 e agora será realizado até 2025. Rinaldo é da base aliada de Reinaldo […]

Evelin Cáceres Publicado em 10/07/2019, às 11h44

Rinaldo Modesto (Foto: Luciana Nassar/ALMS)
Rinaldo Modesto (Foto: Luciana Nassar/ALMS) - Rinaldo Modesto (Foto: Luciana Nassar/ALMS)

O deputado estadual Rinaldo Modesto (PSDB) votou contra nesta quarta-feira (10) o Projeto de Lei Complementar 9/2019, de autoria do Poder Executivo, que quer reduzir o salário dos professores convocados e alongar o reajuste dos concursados, que estava previsto para até 2022 e agora será realizado até 2025.

Rinaldo é da base aliada de Reinaldo Azambuja (PSDB) e foi líder do governador durante todo o primeiro mandato (2015-2018), mas é professor de carreira. Desde que o governador sinalizou apoio à reeleição do prefeito Marquinhos Trad (PSD) em Campo Grande nas eleições de 2020, o parlamentar teria se afastado da base.

Isso porque ele é irmão da deputada federal Rose Modesto (PSDB), nome forte do ninho tucano para a disputa do ano que vem. Líder de votos na Capital quando assumiu o mandato como vereadora e adversária direta de Marquinhos nas eleições de 2016, Rose seria o nome ‘natural’ do partido para as eleições do ano que vem.

Apesar de serem professores, Herculano Borges (SD) e Barbosinha (DEM) votaram a favor do projeto de redução. Pedro Kemp (PT), que já atuou como professor, votou contra o projeto.

Jornal Midiamax