Titular da Sejusp vai a Brasília pedir recursos para MS vindos da alienação de bens

O titular da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), Antonio Carlos Videira, foi a Brasília (DF) nesta quarta-feira (20) para se encontrar com Igor Montezuma, substituto da Senad (Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas). Entre as pautas, estava a solicitação da destinação de recursos para Mato Grosso do Sul, oriundos das alienações […]
| 20/03/2019
- 22:55
Titular da Sejusp vai a Brasília pedir recursos para MS vindos da alienação de bens
Titular da Sejusp vai a Brasília pedir recursos para MS vindos da alienação de bens
Titular da , Antonio Carlos Videira, foi à Brasilia para reunião na Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas (Foto: Segov)

O titular da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), Antonio Carlos Videira, foi a Brasília (DF) nesta quarta-feira (20) para se encontrar com Igor Montezuma, substituto da Senad (Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas). Entre as pautas, estava a solicitação da destinação de recursos para Mato Grosso do Sul, oriundos das alienações de bens móveis.

Videira também solicitou a viabilização de imóveis para atender as demandas da Coordenadoria Geral de Perícia e das polícias Civil e Militar, além da atualização sobre as medidas que serão implementadas pelo Governo Federal para imprimir celeridade na conversão de moedas estrangeiras apreendidas em moeda nacional.

De acordo com o secretário, os processos estão adiantados e uma Medida Provisória está sendo editada, com intuito de apresentar uma reengenharia nas alienações de bens, conversão de moedas e destinação dos recursos.

“Como os repasses do Susp [Sistema Único de Segurança Pública] são pequenos para este ano, temos que buscar outras fontes, para que possamos garantir investimentos e melhorias na segurança pública”, declarou Videira, por meio de sua assessoria.

Outra reivindicação apresentada durante a reunião está relacionada a elaboração de projetos para aquisição de equipamentos destinados à área de perícia. “O que nós queremos com essa medida é reduzir o prazo na expedição de laudos periciais de drogas e a extração de dados de telefones celulares”, explicou o secretário. (Com assessoria)

Veja também

Som da terrinha O jingle da senadora de MS e candidata à Presidência da República,...

Últimas notícias