Política

Se ela vier, é minha candidata, diz Fernandes sobre Rose concorrer pelo MDB em 2020

O deputado estadual Márcio Fernandes (MDB) disse nesta quinta-feira (6) que apoiaria o nome da deputada federal Rose Modesto (PSDB) para concorrer à Prefeitura de Campo Grande em 2020, caso ela troque o partido do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) pelo MDB. “Não sei se já teve conversa dela com o André Puccinelli. A Rose é […]

Nyelder Rodrigues Publicado em 06/06/2019, às 12h44 - Atualizado às 19h06

Deputado estadual Marcio Fernandes (Luciana Nassar, ALMS)
Deputado estadual Marcio Fernandes (Luciana Nassar, ALMS) - Deputado estadual Marcio Fernandes (Luciana Nassar, ALMS)

O deputado estadual Márcio Fernandes (MDB) disse nesta quinta-feira (6) que apoiaria o nome da deputada federal Rose Modesto (PSDB) para concorrer à Prefeitura de Campo Grande em 2020, caso ela troque o partido do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) pelo MDB.

“Não sei se já teve conversa dela com o André Puccinelli. A Rose é um bom nome, tem votação expressiva, ela é querida. Se ela quiser vir ao MDB, vamos recebê-la. Eu me coloquei à disposição do meu partido para disputar a prefeitura de Campo Grande, mas se ela vier para o MDB, ela é minha candidata desde já”, frisa Fernandes.

Outro emedebista na Assembleia que vê com bons olhos a ida de Rose para a legenda é Renato Câmara. “Eu tenho visto pela mídia. Se ela vier ao MDB, seria fortalecimento grande ao partido. Mas não teve reunião no partido onde fomos convocados para falar com ela”, disse Renato, que concorreu à prefeitura de Dourados em 2016.

“A Rose é um grande nome da política de Mato Grosso do Sul, tem trabalho social forte ao longo e sua trajetória política”, elogia o deputado estadual, que completa. “Ela é nome forte, mas partido precisa avaliar quem poderia disputar a prefeitura”.

‘Compromisso com Marquinhos’

Já o deputado estadual tucano Felipe Orro vê a situação de maneira diferente, dizendo que não acredita, no momento, que Rose saia do PSDB. “Ela é campeão de votos, com certeza um nome forte e que teve votação estrondosa nas urnas. Ela tem liderança, votos e carisma. Ela engrandece o partido. Seria uma perda grande”, analisou.

Apesar de ponderar contra a saída da deputada, ele admite que o PSDB já tem compromisso com o prefeito Marquinhos Trad (PSD), que em 2020 deve concorrer à reeleição. “Existe o compromisso de retribuir o apoio. Em 2018, ele apoiou o governador, tem essa reciprocidade”, diz Orro, completando na sequência.

“Durante a campanha do ano passado, todos sabíamos dessa contrapartida e fez a diferença o apoio do Marquinhos e dos irmãos dele [deputado federal Fábio Trad e senador Nelsinho Trad em Campo Grande. Rose sempre se reporta que tem vontade de disputar a prefeitura e o partido vai ter que achar solução para isso”.

Jornal Midiamax