Deputado do PSL defende tática de Bolsonaro que trava verba para Capital

O deputado federal Luiz Ovando (PSL) saiu em defesa do presidente Jair Bolsonaro em relação ao travamento de recursos federais pela União dizendo que é preciso “colocar a casa em ordem” antes de fazer repasses aos estados e prefeituras. Nesta semana, em agenda com a bancada federal em Brasília (DF), o prefeito Marquinhos Trad (PSD) […]
| 31/03/2019
- 13:40
Deputado do PSL defende tática de Bolsonaro que trava verba para Capital
Deputado do PSL defende tática de Bolsonaro que trava verba para Capital
Parlamentar concorda com retenção de recursos até Governo “tomar pé da situação”. (Foto: Reprodução/Facebook)

O deputado federal (PSL) saiu em defesa do presidente Jair Bolsonaro em relação ao travamento de recursos federais pela União dizendo que é preciso “colocar a casa em ordem” antes de fazer repasses aos estados e prefeituras. Nesta semana, em agenda com a bancada federal em Brasília (DF), o prefeito Marquinhos Trad (PSD) disse ter sido informado de que os recursos para a Capital ficarão travados até a aprovação da Reforma da Previdência.

Com isso, projetos já aprovados ficam suspensos por tempo indeterminado em Campo Grande. Entre eles, o asfaltamento dos bairros Nova Campo Grande e Rita Vieira, além da recuperação da malha viária.

Segundo Luiz Ovando, o travamento dos recursos não se deve à reforma, mas é justificável devido aos ajustes que precisam ser feitos pelo Governo Federal, que ainda está “tomando pé da situação” por ter somente 90 dias de gestão. “Isso vai ser aberto talvez a partir de maio, em junho no máximo as emendas aprovadas na legislatura anteriores serão liberadas”, minimizou.

Reforma

Para o deputado, a prioridade deve ser a aprovação da reforma previdenciária. “O PSL está fechado em termos de apoiar a votação e aprovação da previdência”, disse.

Ele reconheceu existirem questões que ainda terão de ser analisadas – como a idade mínima, aposentadoria dos militares e dos professores. “Ainda não se chegou a um consenso, mas isso não é um problema. A PEC foi apresentada pelo Governo Federal e vamos debater”, assegurou.

Veja também

Empresa venceu a licitação para fornecimento dos materiais

Últimas notícias