Política

“O nome é o que menos importa”, diz Reinaldo ao defender consenso no PSDB

Apontado como o nome de consenso para assumir o comando do PSDB acalmando assim os ânimos na disputa entre os deputados federais Beto Pereira e Rose Modesto, o governador Reinaldo Azambuja defendeu que haja maturidade na legenda e que os interesses coletivos se sobreponham aos pessoais. “O nome é o que menos importa, o mais […]

Danúbia Burema Publicado em 19/03/2019, às 18h16 - Atualizado às 18h19

None
“O nome é o que menos importa”, diz Reinaldo ao defender consenso no PSDB
Governador quer unidade de lideranças.

Apontado como o nome de consenso para assumir o comando do PSDB acalmando assim os ânimos na disputa entre os deputados federais Beto Pereira e Rose Modesto, o governador Reinaldo Azambuja defendeu que haja maturidade na legenda e que os interesses coletivos se sobreponham aos pessoais. “O nome é o que menos importa, o mais importante é que tenha uma unidade”, declarou na tarde desta terça-feira (19), após a entrega da 2ª etapa do Residencial Bom Retiro, em Campo Grande.

Segundo o governador, o que deverá prevalecer é a missão do partido para 2020. “Não pode ser o interesse de um nem de outro, tem que ser o coletivo”, enfatizou. Apesar de avaliar como normais as disputas internas, ele reiterou a necessidade de pacificar os ânimos em busca da unidade e afirmou que irá atuar nesse sentido.

Reinaldo destacou também a importância de preparar a legenda para disputar as eleições municipais seguindo as novas regras eleitorais. “Que a gente possa olhar 2020 com a importância que tem que é uma eleição sem coligação”, adiantou.

Filiado ao PSDB desde 1995, ele lembrou de ter militado na situação e oposição e ressaltou o crescimento da legenda nos últimos anos. Além do governo do Estado, os tucanos comandam 40 prefeituras.

Jornal Midiamax