Política

Nelsinho Trad e Soraya Thronicke tomam posse como senadores nesta sexta-feira

Nesta sexta-feira (1°), 54 dos 81 senadores iniciarão seus mandatos, entre eles estão Nelson Trad Filho (PSD) e Soraya Thronicke (PSL), eleitos em outubro do ano passado. A cerimônia de posse, marcada para as 14h (MS), ocorre antes das reuniões em que serão eleitos o novo presidente da Casa e os demais integrantes da Mesa. […]

Richelieu Pereira Publicado em 01/02/2019, às 08h09

Em votação simbólica, os senadores Soraya Thronicke e Nelsinho Trad apoiaram troca do Coaf. (Foto: Minamar Junior)
Em votação simbólica, os senadores Soraya Thronicke e Nelsinho Trad apoiaram troca do Coaf. (Foto: Minamar Junior) - Em votação simbólica, os senadores Soraya Thronicke e Nelsinho Trad apoiaram troca do Coaf. (Foto: Minamar Junior)
Nelsinho Trad e Soraya Thronicke tomam posse como senadores nesta sexta-feira
Ao lado de Nelsinho, Soraya foi eleita senadora por MS. (Foto: Minamar Junior)

Nesta sexta-feira (1°), 54 dos 81 senadores iniciarão seus mandatos, entre eles estão Nelson Trad Filho (PSD) e Soraya Thronicke (PSL), eleitos em outubro do ano passado. A cerimônia de posse, marcada para as 14h (MS), ocorre antes das reuniões em que serão eleitos o novo presidente da Casa e os demais integrantes da Mesa.

Nelsinho e Soraya fazem parte de uma renovação histórica no Senado, de cerca de 85%. Dos 54 senadores que tomarão posse (dois por estado), 46 não estavam na Casa no ano anterior. Apesar do número de senadores, a sessão de posse deve ser rápida, já que não haverá discursos dos parlamentares. O único a falar deve ser o senador que presidirá a cerimônia.

O número corresponde a dois terços da Casa, e o terço restante é formado por 27 senadores que iniciaram o mandato em 2015 e ainda têm quatro anos de trabalho legislativo pela frente, como ocorre com Simone Tebet (MDB).

Eleição

Depois da posse dos novos senadores, haverá a segunda reunião preparatória, destinada a eleger o novo presidente do Senado. O eleito vai comandar a Casa por dois anos e também presidirá o Congresso Nacional. Os nomes dos candidatos serão conhecidos apenas no início da reunião. As candidaturas podem ser registradas até o momento da eleição.

A terceira reunião é destinada à eleição dos demais cargos da Mesa: dois vice-presidentes, quatro secretários e quatro suplentes de secretários. Ela poderá ocorrer ainda nesta sexta-feira, depois da eleição do presidente do Senado, ou ser marcada para outra data se houver acordo entre os parlamentares, como já ocorreu em outros anos.

Jornal Midiamax