Política

Na Câmara, Marquinhos cita avanços e prioridade em construir 4 Clínicas da Família

Em seu discurso durante a sessão inaugural na Câmara de Vereadores, nesta segunda-feira (4), o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), elencou algumas melhorias conquistadas por sua gestão desde que assumiu o Paço Municipal. Foi dado destaque aos avanços em transparência, qualidade de vida, educação e o objetivo de construir mais quatro Clínicas da […]

Richelieu Pereira Publicado em 04/02/2019, às 12h51 - Atualizado às 13h03

Marquinhos Trad durante discurso na Câmara. (Foto: Divulgação/Prefeitura)
Marquinhos Trad durante discurso na Câmara. (Foto: Divulgação/Prefeitura) - Marquinhos Trad durante discurso na Câmara. (Foto: Divulgação/Prefeitura)
Na Câmara, Marquinhos cita avanços e prioridade em construir 4 Clínicas da Família
Marquinhos Trad durante discurso na Câmara. (Foto: Divulgação/Prefeitura)

Em seu discurso durante a sessão inaugural na Câmara de Vereadores, nesta segunda-feira (4), o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), elencou algumas melhorias conquistadas por sua gestão desde que assumiu o Paço Municipal. Foi dado destaque aos avanços em transparência, qualidade de vida, educação e o objetivo de construir mais quatro Clínicas da Família na Capital.

Além do discurso do chefe do Executivo, foi entregue por ele um documento com 461 páginas com um balanço da Prefeitura em 2018 aos vereadores. Ao falar sobre as melhorias da cidade, Marquinhos afirmou que não se trata de uma avaliação de sua equipe, mas de “órgãos de credibilidade” como Ministério Público Federal e Controladoria da União.

“Campo Grande mudou e vai continuar mudando, com avanço em todas as áreas do serviço público”, disse Trad. “De nota 0 em transparência, passamos a ser nota 10. Melhoramos o Ideb para o 4º lugar em desenvolvimento de educação básica”.

O prefeito falou sobre os desafios de pagar a folha salarial dos quase 25 mil servidores municipais, que custa cerca de R$ 110 milhões, e ainda fazer sobrar dinheiro para investimentos.

Na área da Saúde, segundo Marquinhos, as reclamações mudaram da época em que tomou posse no início de 2017, quando a falta de remédios era o principal problema. Agora, a falta de médicos e superlotação de postos de saúde são as principais queixas. Que seria causada, segundo a Prefeitura, pelo aumento do número de pessoas atendidas pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

Como medidas concretas para 2019, o chefe do Executivo espera entregar mais quatro Clínicas da Família, nos bairros Portal Caiobá, Parque do Sol, Iracy Coelho e Los Angeles. Além disso, planeja expandir o turno dos postos de saúde e que, para tanto, tem negociado como o Ministério da Saúde.

Jornal Midiamax