Política

Ministro da Saúde vai à Dourados nesta sexta-feira para “plano emergencial” no município

O ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta confirmou agenda nesta sexta-feira (18) em Dourados para um “plano emergencial” no município. A confirmação foi dada pelo secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, e a prefeitura do maior município do interior de Mato Grosso do Sul. De acordo com Resende, durante o encontro será solicitado aumento […]

Renato Giansante Publicado em 17/10/2019, às 15h09

A.Frota
A.Frota - A.Frota

O ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta confirmou agenda nesta sexta-feira (18) em Dourados para um “plano emergencial” no município. A confirmação foi dada pelo secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, e a prefeitura do maior município do interior de Mato Grosso do Sul.

De acordo com Resende, durante o encontro será solicitado aumento do repasse de recursos para o setor de saúde de Dourados em R$ 20.680.000,00 anuais. A proposta foi elaborada conjuntamente pela equipe técnica da Secretaria de Estado de Saúde (SES) e a secretária municipal de Saúde de Dourados, Berenice Machado.

“Por sabermos da importância estratégica de Dourados é que somamos esforços com Ministério da Saúde, a fim de darmos suporte à administração douradense tanto no âmbito financeiro quanto no aspecto de gerenciamento, tendo como objetivo a melhoria do atendimento prestado pelo Sistema Único de Saúde (SUS)”, salienta Geraldo. “Felizmente, temos a parceria do ministro Henrique Mandetta e da prefeita Délia Razuk para essa união de forças em favor da população”.

Já a prefeitura de Dourados disse que Délia irá recepcionar o ministro no Aeroporto Municipal de Dourados ao meio-dia e depois ambos participarão de ato para a liberação de recursos e assinatura de convênios, no auditório da Prefeitura, onde estarão prefeitos e secretários de saúde de mais de 30 municípios.

Ainda segundo a prefeitura, serão assinadas portarias parta a liberação de R$ 13,2 milhões para Dourados e outros 14 municípios e anunciados recursos da ordem de R$ 6,8 milhões para oito municípios, incluindo Dourados, além de R$ 6,5 milhões para aquisição de equipamentos para 33 municípios da macrorregião de Dourados, totalizando R$ 26,7 milhões.

De acordo com a secretária municipal da pasta, Berenice Machado de Souza, atualmente, Dourados tem a gestão plena da Saúde, mas está encontrando dificuldades para atender toda a população dos mais de 30 municípios da macrorregião.

“Com o novo aporte financeiro a Prefeitura de Dourados terá condições de arcar com os custos da média e alta complexidade médica, sobrando recursos para as demandas da atenção básica, do Hospital da Vida e da UPA (Unidade de Pronto Atendimento)”, explicou.

Nesta semana, a Saúde de Dourados ganhou novamente destaque negativo ao ser anunciado “cortes” no atendimento da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e fechamento de unidades básicas. A secretaria do município culpou atrasos nos repasses do Estado pela dificuldade do atendimento e disse querer rever a gestão plena que atende mais de 30 municípios da região.

Jornal Midiamax