Deputados de MS fazem reunião com consultor da Reforma da Previdência e secretária de Educação

Faltam três semanas para o recesso legislativo na Assembleia de MS, mas os deputados estaduais enfrentam dia de reuniões com pautas sensíveis na quarta-feira (27) na Casa. Às 8h30, os deputados foram convocados para uma conversa com a Secretária Estadual de Educação, Maria Cecília Amêndola, sobre o fechamento de mais de dez escolas estaduais. A […]
| 26/11/2019
- 15:51
Reuniões tratam de mudanças promovidas pelo governo de MS (Luciana Nassar
Reuniões tratam de mudanças promovidas pelo governo de MS (Luciana Nassar - Reuniões tratam de mudanças promovidas pelo governo de MS (Luciana Nassar

Faltam três semanas para o recesso legislativo na Assembleia de MS, mas os deputados estaduais enfrentam dia de reuniões com pautas sensíveis na quarta-feira (27) na Casa. Às 8h30, os deputados foram convocados para uma conversa com a Secretária Estadual de Educação, Maria Cecília Amêndola, sobre o fechamento de mais de dez escolas estaduais.

A decisão do governo tem feito tanto a Assembleia como a Câmara de Campo Grande enfrentarem plenários cheios de alunos e pais, revoltados com as medidas. Na reunião, a secretária deve apresentar a análise do governo que justificaria os fechamentos.

Às 9h30, os parlamentares devem se reunir com o consultor da Federal. Ele deve explicar o projeto estadual, idêntico ao federal, aos deputados e as mudanças no tempo de contribuição e aposentadoria dos servidores estaduais.

Reforma

Deputados de MS fazem reunião com consultor da Reforma da Previdência e secretária de Educação
Rinaldo destacou que governo não pediu urgência na tramitação (Renata Volpe, Midiamax)

O projeto de reforma da previdência estadual foi lido nesta terça-feira (26) durante o pequeno expediente na Assembleia para dar conhecimento aos deputados sobre a proposta. Desde o final de semana, o projeto é discutido nos bastidores e foi oficialmente apresentado na segunda (25).

Rinaldo Modesto (PSDB) afirmou que não teve tempo de olhar o projeto recentemente apresentado, mas que o governo garantiu aos deputados que a proposta é a cópia do governo federal. “Não pediu regime de urgência, então os parlamentares vão ter tempo de analisar, apesar de ter que ser votado antes do recesso. Acredito que a medida mais vai ser a alíquota discutida em 2015, mas tem que ser uma previdência aprovada em todos os Estados. Deve ser igual para todos”, opinou.

 

Veja também

Candidato ainda aguarda julgamento do pedido pela Justiça Eleitoral

Últimas notícias