Câmara cria ‘Medalha Marisa Serrano’ para homenagear profissionais da educação

Os vereadores de Campo Grande aprovaram três projetos na sessão desta terça-feira (19). Entre eles está o que institui a “Medalha Legislativa Marisa Serrano do Mérito Educativo Campo-grandense”. A homenagem à ex-senadora é justificada pelos “anos de dedicação à vida pública e ao desenvolvimento da nossa Capital e Estado”. A medalha será concedida aos profissionais […]
| 19/03/2019
- 17:25
Câmara cria ‘Medalha Marisa Serrano’ para homenagear profissionais da educação
Câmara cria 'Medalha Marisa Serrano' para homenagear profissionais da educação
Marisa Serrano discursa durante audiência pública na Câmara. (Foto: Izaias Medeiros/CMCG)

Os vereadores de Campo Grande aprovaram três projetos na sessão desta terça-feira (19). Entre eles está o que institui a “Medalha Legislativa Marisa Serrano do Mérito Educativo Campo-grandense”. A homenagem à ex-senadora é justificada pelos “anos de dedicação à vida pública e ao desenvolvimento da nossa Capital e Estado”.

A medalha será concedida aos profissionais da educação básica e do ensino superior, público e privado, de Campo Grande que tenham se destacado seja na sala de aula, na gestão, no planejamento, na inspeção, na supervisão ou na orientação educacional.

Os profissionais devem ter mais de dez anos de efetivo exercício da profissão e que tenham contribuído de maneira excepcional para o desenvolvimento da educação na Capital. A proposta é do presidente da Câmara, vereador João Rocha (PSDB).

Além disso, em única discussão e votação foi aprovado o Projeto de Lei 9.172/18, de autoria do Poder Executivo, que autoriza a concessão de incentivos fiscais à empresa Clínica de Doenças Renais S/S, no âmbito do Prodes (Programa de Incentivos para o Desenvolvimento Econômico e Social).

Em primeira discussão e votação, os parlamentares aprovaram em plenário o Projeto de Lei 8.910/18, que institui o programa de prevenção e combate ao 2º abandono com relação à capacitação técnica na cidade. A proposta tem objetivo de incluir como política pública oportunidades para qualificação técnica e inserção no mercado de trabalho dos adolescentes que, ao completarem 18 anos, precisam deixar os abrigos.

Veja também

Partido pede que postagem seja removida e aplicação de multa

Últimas notícias