Política

Bolsonaro sinaliza que MEC vai reduzir investimento em faculdades de humanas

Pelo Twitter, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) sinalizou, nesta sexta-feira (26), que o MEC (Ministério da Educação) vai reduzir investimentos em faculdades de humanas, especialmente nos cursos de filosofia e sociologia. Bolsonaro quer que a pasta foque em áreas que, segundo ele, geram “retorno imediato ao contribuinte”, como veterinária, engenharias e medicina. Estudantes já m...

Maisse Cunha Publicado em 26/04/2019, às 09h45

Bolsonaro durante a posse do novo ministro da Educação (Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil)
Bolsonaro durante a posse do novo ministro da Educação (Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil) - Bolsonaro durante a posse do novo ministro da Educação (Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil)

Pelo Twitter, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) sinalizou, nesta sexta-feira (26), que o MEC (Ministério da Educação) vai reduzir investimentos em faculdades de humanas, especialmente nos cursos de filosofia e sociologia.

Bolsonaro quer que a pasta foque em áreas que, segundo ele, geram “retorno imediato ao contribuinte”, como veterinária, engenharias e medicina. Estudantes já matriculados nesses cursos não devem ser afetados, avisa.

“O ministro da educação Abraham Weintraub estuda descentralizar investimento em faculdades de filosofia e sociologia (humanas). Alunos já matriculados não serão afetados. O objetivo é focar em áreas que gerem retorno imediato ao contribuinte, como: veterinária, engenharia e medicina”, escreveu.

O presidente sugere que tais cursos não respeitariam o dinheiro do contribuinte e que a função do governo seria ensinar aos jovens “leitura, escrita e a fazer conta” para que sigam ofício que gere renda.

“A função do governo é respeitar o dinheiro do contribuinte, ensinando para os jovens a leitura, escrita e a fazer conta e depois um ofício que gere renda para a pessoa e bem-estar para a família, que melhore a sociedade em sua volta”, publicou.

Jornal Midiamax