‘Ajudamos para momentos de alegria, e não negativos’, diz prefeito sobre vandalismo no Carnaval

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), afirmou que as imagens das brigas e depredações que foram registradas no Carnaval de rua deste ano da Capital tem “desestimulado” a administração a contribuir com a festa. “A Prefeitura cumpriu o seu papel de proporcionar as condições básicas e estruturais para a realização do carnaval. Infelizmente, […]
| 07/03/2019
- 19:39
‘Ajudamos para momentos de alegria, e não negativos’, diz prefeito sobre vandalismo no Carnaval
'Ajudamos para momentos de alegria, e não negativos', diz prefeito sobre vandalismo no Carnaval
durante entrevista. (Foto: Marcos Ermínio)

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), afirmou que as imagens das brigas e depredações que foram registradas no Carnaval de rua deste ano da Capital tem “desestimulado” a administração a contribuir com a festa.

“A Prefeitura cumpriu o seu papel de proporcionar as condições básicas e estruturais para a realização do carnaval. Infelizmente, uma minoria desrespeitou o espírito do carnaval que é brincar e se divertir com alegria e responsabilidade. Fizemos uma festa popular para que as pessoas pudessem se divertir e se alegrar. Presenciamos as duas cenas, e, repudiamos os atos destrutivos que nos envergonham e nos desestimulam a realização de novos eventos. Repito, ajudamos na estrutura para proporcionar momentos de alegrias e não de gestos negativos”, declarou o prefeito em conversa com a reportagem do Jornal Midiamax.

Para Marquinhos, os problemas registrados não foram reflexo do policiamento que atuou nos dias de folia nas ruas de Campo Grande, que estava à cargo da Guarda Municipal.

“Efetivo da Guarda Municipal é suficiente e agiram dentro dos ditames legais, sem violência e prepotência. A impressão que tenho é que em uma festa popular, pública e co-participativa como a do carnaval todos têm que fazer a sua parte. A Prefeitura fez; a PM [Polícia Militar] fez; a GCM [Guarda Comunitária] fez; as crianças fizeram; os pais responsáveis fizeram; os jovens ajuizados fizeram, mas uma minoria não fez”, declarou o chefe do Executivo Municipal.

Durante a sessão desta quinta-feira (7) da Câmara Municipal, o vereador André Salineiro (PSDB) afirmou, inclusive, que “a hora que chegar [a Guarda Municipal] e ver vândalos como esses, que se faça o uso progressivo da força. Se for necessário, que se desça o cacete sim”. A fala foi em relação às imagens de depredação do Centro que foram registradas depois do Carnaval.

Em vídeos divulgados nas redes sociais nos últimos dias foram flagradas cenas de pancadaria envolvendo adolescentes durante o Carnaval da Capital. Em uma das gravações divulgadas no Facebook, inclusive, várias meninas aparecem agredindo outra.

Sobre a festa para 2020, Marquinhos afirmou que o MP-MS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) já tem “restringido esses eventos”. “Aliás a ação destrutiva de alguns adolescentes começa a afastar famílias e tem sido rejeitada pela população. Em relação a estes, prevenção social em casa e na escola e, no caso de transgressão comportamental, a força da lei e repressão policial se praticarem crimes”, finalizou o prefeito.

Veja também

Últimas notícias