Política

Vereador que apanhou em Dourados reafirma que nunca acusou adversário

O vereador Cido Medeiro (DEM), também candidato a deputado federal, que registrou Boletim de Ocorrência na última terça-feira (2) ao revelar que foi agredido e ameaçado por dois suspeitos enquanto fazia campanha na cidade de Dourados em sua bicicleta, reafirmou nesta quinta-feira (4) que não acusou ninguém pelo ocorrido. Por meio de sua assessoria, o […]

Ludyney Moura Publicado em 04/10/2018, às 12h07 - Atualizado em 18/07/2020, às 00h40

(Foto: Reprodução/Redes Sociais)
(Foto: Reprodução/Redes Sociais) - (Foto: Reprodução/Redes Sociais)
Vereador que apanhou em Dourados reafirma que nunca acusou adversário
(Foto: Reprodução/Redes Sociais)

O vereador Cido Medeiro (DEM), também candidato a deputado federal, que registrou Boletim de Ocorrência na última terça-feira (2) ao revelar que foi agredido e ameaçado por dois suspeitos enquanto fazia campanha na cidade de Dourados em sua bicicleta, reafirmou nesta quinta-feira (4) que não acusou ninguém pelo ocorrido.

Por meio de sua assessoria, o vereador encaminhou uma nota ao Jornal Midiamax esclarecendo que ‘em nenhum momento acusou o deputado federal Geraldo Resende (que é candidato pela mesma coligação que Cido Medeiros) de ser mandante, mentor, autor ou ter qualquer ligação com o, repetimos, lamentável episódio, que mancha a campanha eleitoral’.

Logo após o caso da agressão ter se tornado público, surgiu nas redes sociais uma imagem com um print de uma conversa onde, supostamente, Geraldo Resende, candidato à reeleição pelo PSDB, teria ordenado o ataque a Medeiros.

O tucano afirmou que pediu à PF investigação do caso, e prometeu acionar juridicamente que o acusasse dos ataques ao vereador.

Cido Medeiros negou que tenha forjado as agressões, e reafirmou, por nota enviada por sua assessoria, que ‘foi estapeado, agredido com socos e ponta pés e ainda sofreu com uma arma sobre sua cabeça’.

Jornal Midiamax