Política

‘O Brasil vai bem’: diz Marun ao admitir revés na reforma da previdência

Projeto deve ser analisado no mês que vem na Câmara

Ludyney Moura Publicado em 15/01/2018, às 14h32

None

Projeto deve ser analisado no mês que vem na Câmara

O ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Marun (MDB), voltou a defender, na manhã desta segunda-feira (15), a necessidade de aprovação da reforma da previdência, para ele uma necessidade para garantir o ‘futuro’ do país.

Em um vídeo que publicou em seu perfil nas redes sociais, o ministro traça um breve panorama do que considera conquistas da gestão do presidente Michel Temer (MDB), mas admite que a não aprovação da reforma da previdência em 2017 foi um ‘revés’ do governo emedebista.‘O Brasil vai bem’: diz Marun ao admitir revés na reforma da previdência

“O Brasil vai bem. Juros e inflação baixíssimos, aumento do consumo, tivemos o melhor natal dos últimos anos, desemprego diminui, mas a verdade é que sofremos revés”, afirmou Marun.

Desde que tomou posse no cargo, no final do ano passado, o novo ministro deixou claro que recebeu do presidente como principal incumbência garantia, no Congresso, a aprovação da reforma da previdência.

Para atender a solicitação de Temer, o ministro tem mantido uma agenda intensa com parlamentares em Brasília, e deve, inclusive, se licenciar do cargo para voltar à Câmara dos Deputados para votação da reforma da previdência.

“Imaginem o senhores se o Brasil vier a quebrar. O Brasil precisa tornar sua previdência mais justa, menos desigual, para que o nosso país viva um futuro de menos incertezas e mais prosperidade”, frisou o deputado federal licenciado. 

Jornal Midiamax