Política

Multidão se reúne em Campo Grande para ouvir propostas de Amoêdo

João Amoêdo está em Campo Grande nesta quinta-feira

Aliny Mary Dias Publicado em 06/09/2018, às 20h07 - Atualizado em 07/09/2018, às 16h05

None
Multidão se reúne em Campo Grande para ouvir propostas de Amoêdo
Foto: Minamar Junior

Candidato à Presidência da República pelo Novo, João Amoêdo está em Campo Grande nesta quinta-feira (6). O presidenciável mobilizou centenas de pessoas em auditório para detalhar as propostas de campanha, entre elas algumas voltadas ao agronegócio e Mato Grosso do Sul.

Antes de falar com a multidão que se reuniu no Teatro Dom Bosco, local, inclusive, onde estudou a esposa do candidato, a campo-grandense Rosa Amoêdo, o presidenciável falou com a imprensa. O ex-técnico da seleção brasileira de vôlei, Bernardinho, também acompanha Amoêdo na Capital.

Amoêdo afirmou que é nas propostas do setor do agronegócio que ele pensa em Mato Grosso do Sul. O candidato falou em modernização da vigilância sanitária e melhora no escoamento da produção do Estado.

“A vacinação da febre aftosa, por exemplo, precisa ser modernizada. Precisa melhorar o escoamento da produção, precisa pensar em ferrovias e alternativas. É preciso que o produtor rural e o empresário tenham segurança jurídica principalmente com relação a questão fundiária e ocupações de quilombolas”, disparou.

Multidão se reúne em Campo Grande para ouvir propostas de Amoêdo
Rosa Amoêdo e João Amoêdo (Foto: Minamar Junior)

Apelo popular

Além das propostas, o candidato falou sobre a não participação nos debates televisivos. Em rezão do Novo não possuir deputados federais eleitos, não há obrigação das redes de TV em convidá-lo para os debates.

Na tentativa de reverter a situação, o candidato promoveu abaixo-assinado na internet para sensibilizar as emissoras de televisão. Atualmente, mais 700 mil pessoas já assinaram o documento e a expectativa é que o número chegue a 1 milhão. “As TVs se aproveitam disso e não nos convidam”, disse.

Pesquisas e Bolsonaro

Sobre o desempenho nas pesquisas eleitorais no Estado, Amoêdo exaltou a baixa rejeição ao nome dele entre os sul-mato-grossenses. “As pessoas têm confiança no partido porque ele é um partido que apresenta proposta palpáveis, e conto com isso para conseguir voto. São muito aceitáveis [as propostas], é o que o brasileiro deseja”, diz Amoêdo.

Em relação ao ataque sofrido pelo candidato Jair Bolsonaro (PSL) nesta quinta, Amoêdo considerou a situação como lamentável. “Tem que ser o debate de ideias, é uma atitude inaceitável, eu soube que já pegaram o responsável e espero que o candidato se recupere logo”, disse.

Ainda segundo o candidato do Novo, nenhuma mudança com relação a segurança dele nos atos de campanha será alterada.

Jornal Midiamax