Política

Mudança em brasão e bandeira é pedido de Instituto Histórico de MS, diz Marquinhos

Cor do brasão será alterada para dourada

Egina Becker Publicado em 18/07/2018, às 14h58 - Atualizado às 15h02

Bandeira de Campo Grande. (Foto: Reprodução/Prefeitura)
Bandeira de Campo Grande. (Foto: Reprodução/Prefeitura) - Bandeira de Campo Grande. (Foto: Reprodução/Prefeitura)

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), afirmou nesta quarta-feira (18) que a reformulação do brasão e da bandeira da Capital, prevista no projeto de lei em trâmite no Legislativo, não terá mudanças drásticas.

Marquinhos explicou que a única alteração será a cor do brasão, que passará de prata para dourada, e que o pedido foi feito pelo Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso do Sul (IHGMS), por meio de seu presidente Paulo Cabral.

“Quando a bandeira de Campo Grande foi feita, no estado de Mato Grosso, a capital era Cuiabá. O brasão maior está em prata, e prata são municípios. A Capital tem que estar em ouro. Só vai modificar a cor”, justificou o prefeito quanto a mudança de cor.

Projeto de reformulação 

O projeto de lei, de autoria do Poder Executivo, prevê a readequação do brasão, implicando também a alteração da bandeira da Capital. O brasão, que atualmente está na cor prata, passará a ter cor dourada.

A justificativa da mudança, segundo o Executivo Municipal, foi a eleição de Campo Grande como capital do estado, exigindo a utilização da cor dourada como representação no brasão.

Consequentemente, a alteração traria mudanças em outros aspectos na bandeira, como por exemplo o contraste com a cor de fundo, que voltaria a ser branca, como era inicialmente.

Caso aprovado, as especificidades quanto às cores, tamanho e modelo, serão procedidas em regulamento a ser baixado por ato do Poder Executivo.

Jornal Midiamax