Política

Líder espera mais diálogo e pede adiamento de votação de vetos do prefeito

Chiquinho disse que quis evitar desgaste

Ludyney Moura Publicado em 20/02/2018, às 15h32

None

Chiquinho disse que quis evitar desgaste

Estava previsto a análise de cinco vetos do Poder Executivo a projetos de autoria dos vereadores, durante a sessão desta terça-feira (20), mas a Casa atendeu ao pedido do líder do prefeito, Chiquinhos Telles (PSD), para adiar a votação.

O vereador argumentou que o pedido de retirada dos vetos da pauta de votação foi feito para evitar um eventual ‘desgaste’ entre a Casa e o prefeito Marquinhos Trad (PSD).Líder espera mais diálogo e pede adiamento de votação de vetos do prefeito

“Nós podemos conversar mais politicamente. Os vetos de alguns projetos podem ser analisados com mais tempo. Tem alguns que preciso mostrar a importância de manter o projeto, por ser bom politicamente e bom para cidade”, justificou Chiquinho.

O líder do prefeito na Câmara admitiu que há ‘falta de diálogo’ entre legislativo e Executivo, mas isentou o prefeito do problema. Segundo ele, apenas alguns ‘setores da administração municipal’ não mantém conversações com os vereadores.

Chiquinho Telles chegou a dizer que pretende conversar com os colegas antes mesmo da apresentação dos projetos, para evitar que propostas que onerem o caixa da Prefeitura sejam apresentados e, posteriormente, vetados. Já que no momento a Capital, segundo ele, ‘atravessa dificuldades financeiras’.

“O prefeito não vai sancionar projetos para vender ilusão. Ele só vai sancionar projetos que tem certeza que vai sair do papel”, frisou Chiquinho. Dos 15 vetos a serem analisados na Casa, cinco seriam votados hoje. 

Para o vereador André Salineiro (PSDB), o pedido de retirada da pauta dos vetos do prefeito pode acontecido diante da iminente derrubada de tais vetos.

Jornal Midiamax