Política

Governo recebe plano de universalização de energia elétrica no Pantanal

Ribeirinhos devem ser atendido por energia solar

Ludyney Moura Publicado em 16/02/2018, às 11h06

None

Ribeirinhos devem ser atendido por energia solar

Pelo menos R$ 77 milhões. Esse é o valor que a Energisa, concessionária de energia elétrica de Mato Grosso do Sul, deve investir para levar eletricidade às regiões mais distantes do Pantana. O plano foi apresentado ontem, quinta-feira (15), ao governo estadual.

A assessoria do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) revelou que o tucano recebeu diretores da concessionária para apresentação do plano de universalização de energia no Pantanal sul-mato-grossense, que deve atingir cerca de 2,1 mil novos consumidores, entre ribeirinhos e produtores rurais.

A maioria dos novos usuários da Energisa devem ser atendido por energia solar, uma pequena quantidade deve receber luz pela rede de energia convencional. A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) já recebeu a proposta da concessionária.

A expectativa da empresa é instalar, no início do segundo semestre de 2018, 23 sistemas fotovoltaicos pilotos, com intuito de testar o sistema. Se tudo der certo, a Energisa pretende finalizar a universalização no ano que vem.

Azambuja teria se comprometido com a concessionária a apoiar politicamente o pleito junto à Aneel. O secretário estadual de desenvolvimento, Jaime Verruck, disse que a universalização da energia, bem como preservação ambiental e construção de mais estradas na região, estão entre os pilares do desenvolvimento sustentável do Pantanal sul-mato-grossense.

Jornal Midiamax