Política

Empresário da Rodrimar contradiz Temer em inquérito sobre portos

Temer disse nunca ter discutido questão portuária com Grecco

Joaquim Padilha Publicado em 31/03/2018, às 20h01

None

Temer disse nunca ter discutido questão portuária com Grecco

O empresário do grupo Rodrimar, Antônio Grecco, contradisse a versão do presidente Michel Temer (MDB), que afirmou à Polícia Federal que nunca conversou com o executivo a respeito de negócios no setor portuário.

Grecco, detido na última quinta-feira (29), durante a Operação Skala da Polícia Federal, declarou aos investigadores que conversou com Temer sobre demandas de sua empresa no setor dos portos.

A Operação Skala investiga suspeitas de que Temer tenha recebido vantagens indevidos em troca de favorecer empresas do setor portuário. A Rodrimar, de Grecco, é uma das empresas que atua no Porto de Santos.

Além de Grecco, que além de empresário é amigo pessoal de Temer, outros amigos do presidente também foram presos durante a Operação, como o ex-assessor José Yunes e o coronel aposentado da Polícia Militar, João Baptista Lima Filho.Empresário da Rodrimar contradiz Temer em inquérito sobre portos

No esquema, Grecco é apontado como o “principal articulador” das empresas do setor portuário com Temer. Ele declarou à PF ter se encontrado com o medebista quando ainda era vice-presidente.

Na conversa, o empresário teria pedido a integração de três áreas concedidas à Rodrimar no Porto de Santos, para construção de um terminal de celulose da Eldorado, empresa pertencente ao grupo comandado pelos irmãos Joesley e Wesley Batista.

“A resposta do presidente foi simplesmente: vou ver o que vou fazer”, disse o empresário. A informação contradiz a versão de Temer, que declarou à PF, em janeiro, que não tratou da questão portuária em seus encontros com Grecco.

“Estive com ele rapidamente, em duas ou três oportunidades, sendo que jamais tratei de concessões para o setor portuário”, disse. A resposta faz parte das 50 perguntas feitas pela Polícia Federal a Temer, no inquérito sobre o Porto de Santos.

Outro questionamento foi feito a respeito de se Temer e Grecco se encontraram fora do ambiente trabalho. Em janeiro, a resposta do presidente foi de que haviam se encontrado numa festa de aniversário, mas que não recebeu nenhum pedido do empresário.

Jornal Midiamax