Política

Em dia decisivo, DEM define apoio ao Governo e PDT oficializa vice de Odilon

Dia decisivo para a política sul-mato-grossense. Com a convenção do PDT do pré-candidato ao Governo do Estado, Odilon de Oliveira, marcada para este sábado (21) a partir das 9h na sede do partido, na rua Abrão Júlio Rahe, 2399, região central de Campo Grande, a expectativa é que a sigla anuncie o nome do empresário […]

Maisse Cunha Publicado em 21/07/2018, às 08h30 - Atualizado às 08h36

(Foto: Henrique Kawaminami)
(Foto: Henrique Kawaminami) - (Foto: Henrique Kawaminami)

Dia decisivo para a política sul-mato-grossense. Com a convenção do PDT do pré-candidato ao Governo do Estado, Odilon de Oliveira, marcada para este sábado (21) a partir das 9h na sede do partido, na rua Abrão Júlio Rahe, 2399, região central de Campo Grande, a expectativa é que a sigla anuncie o nome do empresário Hebert Assunção como vice do juiz federal aposentado.

Cúpula do Democratas também deve se reunir neste sábado para definir qual chapa apoiar ao Governo. Internamente, a sigla está dividida entre o pré-candidato à reeleição, Reinaldo Azambuja (PSDB) e o ex-governador André Puccinelli (MDB). O apoio da legenda é decisivo pois pode aumentar o tempo de tevê dos aliados.

Presidente estadual do partido, o pré-candidato ao Senado Federal e ex-prefeito de Dourados, Murilo Zauith afirmou que a bancada do partido “já tem ideia do que querem para o partido”. Bancada federal do partido reuniu-se na última semana com o presidente nacional da sigla e prefeito de Salvador, ACM Neto, mas fez ‘mistério’ sobre a escolha.

Ao Midiamax, Zauith havia afirmado que a definição nacional do partido de apoiar o candidato tucano, Geraldo Alckmin (PSDB), não deve interferir na decisão local. Deputado federal Henrique Mandetta (DEM), todavia, declarou que diante de eventual impasse regional, a executiva nacional poderia sim guiar o rumo do partido em MS.

No encontro, os democratas também devem discutir o cenário atual de MS, após a prisão de Puccinelli.

Jornal Midiamax