Política

No 1º discurso após eleito, Bolsonaro promete defender Constituição, democracia e liberdade

Jair Bolsonaro, candidato do PSL foi eleito presidente da República para os próximos quatro anos com 55,4% dos votos na eleição. Em pronunciamento neste domingo (28) após a vitória, deu as primeiras palavras oficiais e destacou que novo governo será um defensor da Constituição, da democracia e da liberdade. Com o depoimento de quebrar paradigmas, […]

Vinícius Costa Publicado em 28/10/2018, às 19h35 - Atualizado às 20h45

Bolsonaro e Michelle no último domingo, votação do segundo turno (Foto: Tânia Regô/Agência Brasil/Agência Brasil)
Bolsonaro e Michelle no último domingo, votação do segundo turno (Foto: Tânia Regô/Agência Brasil/Agência Brasil) - Bolsonaro e Michelle no último domingo, votação do segundo turno (Foto: Tânia Regô/Agência Brasil/Agência Brasil)
No 1º discurso após eleito, Bolsonaro promete defender Constituição, democracia e liberdade
(Foto: Tânia Regô/Agência Brasil/Agência Brasil)

Jair Bolsonaro, candidato do PSL foi eleito presidente da República para os próximos quatro anos com 55,4% dos votos na eleição. Em pronunciamento neste domingo (28) após a vitória, deu as primeiras palavras oficiais e destacou que novo governo será um defensor da Constituição, da democracia e da liberdade.

Com o depoimento de quebrar paradigmas, Jair Bolsonaro fala em guiar um governo que defenda e proteja os direitos do cidadão e que cumpra seus deveres e respeite as leis. Ainda afirmou no discurso que assumiu o compromisso de fazer um “governo decente”.

Bolsonaro relembrou do apoio que recebeu da população para poder ser eleito e por diversas vezes citou Deus em suas palavras, destacando a força que poderá ter para mudar o país.

“O que eu mais quero é seguir os fundamentos de Deus ao lado da Constituição Brasileira e inspirando-se em grandes líderes mundiais, começar a fazer um governo a partir do ano que vem que possa realmente colocar o nosso Brasil no lugar de destaque, temos tudo para sermos uma grande nação”.

Bolsonaro falou sobre os ataques que vinha sofrendo nos últimos dias em relação a sua campanha e candidatura. “O tempo todo criticando e me colocando em uma situação de muitas vezes próximo a uma situação vexatória” enfatizou.

O candidato do PSL destacou sobre o momento que o país vive e salientou que não se pode mais conviver com essa divisão. “Não poderíamos mais continuar flertando com o socialismo, com o comunismo e o populismo e com o extremismo da esquerda”.

De várias frentes, Bolsonaro recebeu apoio de partidos aliados e prometeu que todos os compromissos serão cumpridos, nas mais diversas bancadas. “Temos condições de governabilidade dado aos contatos que fizemos ao longo dos últimos anos com parlamentares”.

Por fim, o candidato reiterou que lutará para ter um país melhor.

“Vamos juntos mudar o destino do Brasil, sabíamos para onde estávamos indo, agora sabemos para onde queremos ir. Nós juntos cumpriremos a missão de resgatar o nosso Brasil”.

Jornal Midiamax