Política

Bolsonaro diz que ‘tudo indica’ que fusão entre Agricultura e Meio Ambiente não deve acontecer

Depois das repercussões causadas pelo anúncio de uma possível fusão entre o Ministério da Agricultura e do Meio Ambiente, o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) afirmou, nesta quinta-feira (1º), que “tudo indica” que a junção das pastas não irá ocorrer. O presidente eleito falou sobre o assunto em entrevista a emissoras de TV católicas, nesta […]

Aliny Mary Dias Publicado em 01/11/2018, às 14h36 - Atualizado às 16h10

Foto: Agência Câmara
Foto: Agência Câmara - Foto: Agência Câmara

Bolsonaro diz que 'tudo indica' que fusão entre Agricultura e Meio Ambiente não deve acontecerDepois das repercussões causadas pelo anúncio de uma possível fusão entre o Ministério da Agricultura e do Meio Ambiente, o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) afirmou, nesta quinta-feira (1º), que “tudo indica” que a junção das pastas não irá ocorrer.

O presidente eleito falou sobre o assunto em entrevista a emissoras de TV católicas, nesta tarde.  “Havia uma ideia de fusão, mas pelo que parece será modificada. Pelo que tudo indica, serão dois ministérios distintos”, afirmou o presidente eleito.

Nos últimos dias, foi cogitada dentro da equipe que está montando o novo desenho dos ministérios a fusão entre Agricultura e Meio Ambiente. A ideia, no entanto, foi mal recebida por representantes dos dois setores. Diante da repercussão negativa, a equipe de Bolsonaro deu sinais de recuo.

Na entrevista, ele ressaltou que não quer um ministro “xiita” para o Meio Ambiente e que a conservação da natureza não pode ser um obstáculo para o progresso do país.

“O Brasil é o país que mais protege o meio ambiente. Nós pretendemos proteger o meio ambiente, sim, mas não criar dificuldades para o nosso progresso”, argumentou Bolsonaro.

Segundo ele, o perfil de um ministro do Meio Ambiente é o de “uma pessoa voltada para proteger o meio ambiente sem o caráter xiita, como foi em outros governos”.

Jornal Midiamax