Política

A menos de 30 dias para a eleição, 41 políticos ainda aguardam aval da Justiça Eleitoral

Faltando pouco menos de um mês para as eleições, 41 políticos de Mato Grosso do Sul ainda aguardam a liberação de suas candidaturas pela Justiça Eleitoral, até esta segunda-feira (10). Das 536 candidaturas apresentadas ao TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral), 13 delas já foram indeferidas. Outros 18 nomes decidiram renunciar às candidaturas, mesmo após o início […]

Maisse Cunha Publicado em 10/09/2018, às 12h23

(Foto: reprodução/Divulgacand)
(Foto: reprodução/Divulgacand) - (Foto: reprodução/Divulgacand)

Faltando pouco menos de um mês para as eleições, 41 políticos de Mato Grosso do Sul ainda aguardam a liberação de suas candidaturas pela Justiça Eleitoral, até esta segunda-feira (10). Das 536 candidaturas apresentadas ao TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral), 13 delas já foram indeferidas.

Outros 18 nomes decidiram renunciar às candidaturas, mesmo após o início do período de campanha e 465 já obtiveram o aval da Justiça Eleitoral para seguir em busca de votos até o dia do pleito.

Para o comando do Estado, Humberto Amaducci (PT), João Alfredo (PSOL), Junior Mochi (MDB), Marcelo Bluma (PV), Odilon de Oliveira (PDT) e Reinaldo Azambuja (PSDB) já estão aptos à disputa. Entre os vices, somente o Bispo Marcos Vitor (PRB), companheiro de chapa do pedetista, ainda não teve a candidatura liberada.

Dos 14 nomes ao Senado, um já teve a candidatura indeferida pela corte eleitoral. Thiago de Freitas Santos (PPL) ainda recorre da decisão. Ainda nos primeiros dias de campanha, o senado Pedro Chaves (PRB) apresentou sua renúncia e não deve concorrer à reeleição. Sérgio Harfouche (PSC), Soraya Thronicke (PSL) e Zeca do PT ainda aguardam julgamento.

Além de Thiago de Freitas, outros 12 foram barrados pela Justiça Eleitoral, entre eles o deputado estadual João Grandão (PT), que recorre. Na disputa por uma vaga na Assembleia Legislativa, foram barrados Alexandra Loureiro (Pode), Danilo Terena (PHS), Eleudes Celestina dos Santos (PSC) e Eliane Recalde (Pode), Júlio César Komiyama (PTC) e Gilson Afonso da Silva (PSD).

Já na briga por uma das oito cadeiras na Câmara Federal, em disputa no dia 7 de outubro, foram impedidos Aguilera de Souza (MDB), Leyde Alves Pedroso (PSB), Roberto Durães (PSL), Valdinei Pereira de Souza (PV) e Wagner dos Santos Soares (Rede).

Vale lembrar que candidaturas impugnadas pelo TRE-MS ainda podem ser revertidas em instâncias superiores da Justiça Eleitoral. O prazo final para análise das candidaturas encerra na próxima segunda-feira (17).

Jornal Midiamax