Política

Sete meses após comissão, vereadores instauram CPI do IMPCG

Foram coletadas 15 assinaturas

Evelin Cáceres Publicado em 15/08/2017, às 16h36

None

Foram coletadas 15 assinaturas

Os vereadores da Câmara de Campo Grande resolveram insistir e, após coleta de 15 assinaturas, conseguiram instaurar a CPI do IMPCG (Instituto Municipal de Previdência) nesta terça-feira (15).

Também foi criada uma Comissão Especial para acompanhar a situação do fechamento do Pronto Socorro da Santa Casa. Presidente, o vereador João Rocha (PSDB) disse que os atos devem ser publicados em diário oficial na quinta-feira e os parlamentares têm 5 dias para escolher os membros.

Na semana passada, os vereadores tentaram coletar as assinaturas, mas pararam com um pedido para que os vereadores novos ‘esfriem os ânimos’.

O pedido foi feito pelo presidente da Casa, vereador João Rocha (PSDB), que se reuniu com os vereadores Cida Amaral (Podemos), Fritz (PSD), André Salineiro (PSDB) e William Maksoud (PMN).

Rocha negou recuo sobre os pedidos de abertura da CPI, mas afirmou que pediu ponderação aos parlamentares. “Não é recuo. Eu acho que a CPI é o último dos remédios. Pedi para que até semana que vem eles estudem alternativas em relação ao IMPCG e aí sim que montem uma Comissão, se for o caso”, disse na ocasião. 

Jornal Midiamax