Política

Prefeito é condenado por suposto ‘marketing pessoal’ em propaganda oficial

Justiça acatou pedido do MPE

Midiamax Publicado em 01/06/2017, às 21h37

None

Justiça acatou pedido do MPE

O prefeito de Aparecida do Taboado – a 457 km de Campo Grande -, Robson Samara (PSB) foi condenado pela juíza Mariel Cavalin dos Santos a não realizar ‘marketing pessoal’ em propagandas, unidades e itens da Prefeitura municipal. Ele foi acusado pelo MPE-MS (Ministério Público Estadual), e teve o pedido de Tutela de Urgência acatado pela juíza.

O MPE afirma que ele inseriu propaganda pessoal no uniforme escolar para a sua nova gestão (2017/2020), “concretizando-se o risco de também ser inserido em todos os demais órgãos, prédios públicos, bens, veículos e placas públicas, o novo símbolo de marketing pessoal publicitário”.

Caso descumpra a decisão, o prefeito pode ser multado em R$ 5 mil. Ele deverá, no prazo de 24h, “informar e comprovar”, por documentos hábeis, em quais os materiais foram impressos os símbolos descritos na inicial da ACP, (ponte rodoferroviária sobre o rio Paraná), inclusive com frase utilizada na campanha eleitoral (“novos tempos”), a “arara”, a quantidade utilizada e em que tipo/veículo de publicidade.

Prefeito é condenado por suposto ‘marketing pessoal’ em propaganda oficial

O Jornal Midiamax ligou para Robson Samara, mas ele não atendeu as ligações. A reportagem enviou perguntas ao prefeito, por meio do facebook, mas ele ainda não respondeu.

Jornal Midiamax