Política

Prefeito decreta situação de emergência alegando ‘caos’ deixado por ex-gestor

Fato é na cidade de Camapuã

Midiamax Publicado em 09/01/2017, às 12h57

None
camapua.jpg

Fato é na cidade de Camapuã

O novo prefeito de Camapuã, Delano Huber (PSDB), empossado no último dia 1º, decretou situação de emergência no município, após, segundo sua assessoria de imprensa, identificar as condições caóticas dos prédios públicos, das ruas, estradas e dos serviços oferecidos à população.

Após as vistorias e visualização de imagens que, de acordo com sua assessoria, mostram o estado de abandono em que se encontram boa parte dos prédios públicos que visitou, das condições precárias e sujeira das ruas, além de relatórios parciais de seus secretários, o prefeito decidiu decretar situação de emergência em Camapuã.

O Decreto tem duração de 180 (cento e oitenta dias), a contar do dia 02 de janeiro. Neste período fica permitido à administração municipal executar serviços e realizar compras emergenciais.

O tucano pontua que, até o momento, não recebeu a a prestação de contas da gestão anterior e teme que esta demora lhe traga o que chamou de 'surpresa desagradável'. “Não sabemos quanto tem no caixa. Não podemos depender disso para começar a agir”, disse.

A reportagem do Jornal Midimax tentou contato com o ex-prefeito da cidade, Marcelo Duailibi (PP), mas as ligações caíram todas na caixa postal.

Jornal Midiamax