Ex-governador é investigado pela Polícia Federal

O ex-governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), recorreu à rede social para, pela primeira vez, comentar sobre a Máquinas de Lama, quarta fase da Operação Lama Asfáltica, da Polícia Federal, que o investiga por suposta participação em organização criminosa que teria desviado somas milionária dos cofres estaduais.

Pelo Facebook, Puccinelli disse: “diante dos últimos episódios, envolvendo a mim e minha família, quero compartilhar com vocês dois sentimentos: gratidão e fé. Gratidão pelo apoio de incontáveis amigas e amigos que nos prestaram solidariedade, muitos deles se prontificando a emprestar recursos para o pagamento de fiança, inclusive duas senhoras que me procuraram oferecendo 300 e 500 reais, fazendo questão que eu aceitasse”. Na mensagem, o ex-governador não diz que recebeu, ou não, a ajuda proposta.

Na operação da PF, quinta-feira passada (11), André Puccinelli pai e André Filho, prestaram depoimentos na sede da instituição policial. A Justiça Federal mandou por tornozeleira no Puccinelli pai e ainda impôs fiança de R$ 1 milhão contra ele. A medida que obrigava o uso da tornozeleira caiu ontem, quarta-feira (17), mas a soma da caução, mantida.

O ex-governador assim concluiu sua manifestação pelo Face: “fé inabalável na presença de Deus em nossas vidas, fazendo com que continuemos acreditando na Justiça e na Verdade, sempre trilhando o caminho do bem. De coração, André Puccinelli”.