Política

‘Não passa de ilação’, diz Reinaldo sobre rumores de saída de Monteiro da Sefaz

Secretário voltou de férias nesta segunda

Evelin Cáceres Publicado em 07/08/2017, às 14h41

None

Secretário voltou de férias nesta segunda

Questionado nesta segunda-feira (07) sobre os rumores de que o secretário da Sefaz-MS (Secretaria Estadual de Fazenda de Mato Grosso do Sul) Márcio Monteiro deixaria o cargo após tornar-se investigado pela prática do crime de improbidade administrativa, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) disse apenas que o afastamento ‘não passa de ilação’.

Monteiro, que havia saído de férias há duas semanas, exatamente um dia após o Jornal Midiamax ter revelado que foi denunciado pelo MPE-MS (Ministério Público Estadual) pela prática do crime de improbidade administrativa, por supostamente ter favorecido uma empresa de exportação de grãos, causando prejuízo aos cofres públicos, retornou ao cargo nesta segunda-feira.

Antes de voltar a despachar na sede da Sefaz, Monteiro teve um encontro com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), na governadoria, logo no começo da manhã desta segunda-feira.'Não passa de ilação', diz Reinaldo sobre rumores de saída de Monteiro da Sefaz

Além da denúncia do MPE, o secretário de fazenda também é alvo da delação dos donos da JBS. Ele é um dos produtores rurais que forneceram notas frias para justificar o pagamento de propina, em troca de benefícios fiscais, por parte de Wesley e Joesley Batista, a políticos sul-mato-grossenses, entre eles o próprio governador.

Além da JBS e da denúncia do MPE, o Fisco Estadual, comandado por Monteiro, também é alvo de outras denúncias, de empresários do setor frigorífico, de cobrar propina para liberar concessões e licenças, bem como de burlar a fiscalizações de tais benefícios fiscais.

Jornal Midiamax