Município garante retomada dos serviços e Solurb nega rombo de R$ 120 milhões

Cerca de 1,2 mil trabalhadores atuam na coleta e limpeza de lixo
| 03/01/2017
- 19:03
Município garante retomada dos serviços e Solurb nega rombo de R$ 120 milhões

Cerca de 1,2 mil trabalhadores atuam na coleta e limpeza de lixo

Um dia após a decisão do TCE (Tribunal de Contas do Estado) de suspender o decreto que rompeu o contrato entre a Prefeitura de Campo Grande e a Solurb, representantes da empresa foram recebidos pelo prefeito Marquinhos Trad (PSD) e garantiram a retomada dos serviços de limpeza de rua e capinagem.

“Fiz um pedido para uma atenção maior bueiros, escolas, Ceinfs e bairros mais necessitados”, afirmou o prefeito, que estava acompanhado da vice-prefeita, Adriane Lopes (PEN), e da secretária municipal de assistência social, Angélica Fontanari de Carvalho.

O advogado da empresa, Márcio Torres, e o diretor da Solurb, Fernando Garcia, disseram que o TCE ainda vai julgar o mérito da ação, impetrada pelo ex-prefeito Alcides Bernal (PP), que rompeu o contrato sob justificativa de que havia irregularidades no contrato da Prefeitura com o Consórcio, além de problemas também na licitação vencida pela empresa, ainda na gestão de Nelsinho Trad (PTB).

Garcia negou que haja um rombo de R$ 120 milhões, como afirmou Bernal. “(Se tivesse) Ele estaria preso e a gente também”, frisou o diretor da Solurb.

A expectativa é que os trabalhadores já retomem os trabalhos suspensos à partir das 14hs desta terça-feira (3).

De acordo com o representantes da Solurb, a empresa recebe mensalmente do município algo entre R$ 7,5 milhões e R$ 7,8 milhões, e recolhe cerca de 80 toneladas diárias de lixo.

 

Veja também

Últimas notícias