Política

Mochi diz que lista de Fachin é demérito para todos os partidos envolvidos

Ele defende investigação e disse que ninguém deve ser punido injustamente

Clayton Neves Publicado em 12/04/2017, às 16h34

None
mochi_0_1.jpg

Ele defende investigação e disse que ninguém deve ser punido injustamente

O deputado estadual Junior Mochi (PMDB), que também preside o PMDB em Mato Grosso do Sul, classificou a lista do ministro Edson Fachin, que autoriza a investigação de políticos, como demérito não apenas para seu partido, mas para todas as siglas implicadas.

“Isso é ruim não só para PMDB, mas para todos os partidos, acho que cada um tem que arcar com as responsabilidades de seus atos, seja de qualquer partido”, disse.

De acordo com o deputado, que também preside a Assembleia Legislativa do Estado, a apuração do envolvimento das autoridades citadas é fundamental, para que segundo ele, “não se puna ninguém injustamente”. “Aqueles que realmente cometeram e ficarem comprovados a atitude delituosa que sejam responsabilizados como qualquer cidadão”, explicou.

No PMDB serão investigados os deputados Lúcio Vieira Lima (BA), irmão do ex-ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República Geddel Vieira Lima, Jarbas Vasconcelos (PE), Pedro Paulo (RJ) e Daniel Vilela (GO).

Jornal Midiamax