Política

Marquinhos lembra veto de Reinaldo ao comentar postura de bancada tucana

Projetos foram aprovados ontem, com emendas

Aliny Mary Dias Publicado em 07/07/2017, às 16h47

None

Projetos foram aprovados ontem, com emendas

Um dia depois da Câmara aprovar, com emendas, dois projetos do Executivo que tratam sobre a modernização da administração tributária de Campo Grande, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) afirmou, nesta sexta-feira (7), que a postura de vereadores da bancada tucana na Câmara diverge daquela dos parlamentares do PSDB, incluindo o governador Reinaldo Azambuja, que vetaram proposta semelhante de Marquinhos quando ele atuava na Assembleia Legislativa.

O programa de modernização da arrecadação tributária da Capital, proposto pelo prefeito, foi aprovado na Casa, mas contou com dificuldade imposta pelos tucanos da Câmara que apresentaram emenda para aumentar de 5% para 10% benefício concedido ao consumidor que solicitar nota fiscal ao prestador de serviço.

Ao comentar as emendas dos vereadores, Trad disse que fará análise técnica das propostas, mas deixou clara a insatisfação com relação a postura da bancada que pertence ao mesmo partido responsável por vetar projeto semelhante de Marquinhos, quando ainda atuava como deputado.

“Nota fiscal era um sonho como legislador, da minha pessoa, apresentei projeto na Assembleia Legislativa, e o governador Reinaldo vetou. E a própria Assembleia manteve o veto. Percentual mais adequado era 5%, foi reajustado para 10% justamente pela bancada daquele que vetou o meu projeto. E são contrapontos que a gente não consegue compreender”, disparou o prefeito.

Marquinhos lembra veto de Reinaldo ao comentar postura de bancada tucana

Os três projetos sobre o assunto encaminhados pelo Executivo à Câmara foram aprovados nesta quinta-feira (7), mas em razão das emendas podem sofrer novas alterações por parte da prefeitura e serem novamente encaminhadas ao Legislativo.  

Jornal Midiamax