Política

Marquinhos defende extinção da tarifa mínima de água

Tarifa deixará de ser cobrada em 2019

Aliny Mary Dias Publicado em 30/11/2017, às 20h06

None

Tarifa deixará de ser cobrada em 2019

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) defendeu mais uma vez nesta quinta-feira (30) a extinção da taxa mínima de água. Segundo Marquinhos, 300 mil casas em Campo Grande têm moradores pagando mais do que consumindo, quando o assunto é água.

Em agenda pública nesta tarde, o prefeito afirmou que a medida tomada pela prefeitura para acabar com a tarifa mínima foi “a favor dos mais necessitados”.

Segundo ele, a quantidade de casas que tinham a cobrança injusta representa 47,5% dos clientes da concessionária Águas Guariroba.

Marquinhos defende extinção da tarifa mínima de água

Ainda conforme o prefeito, a concessionária ainda concedia uma espécie de bônus para quem consumisse mais. “A concessionária recebia R$ 7 milhões a mais sem entregar o produto”, disparou o prefeito.

A tarifa

No dia 26 de outubro, o decreto que extingue a tarifa mínima de consumo de água e esgoto a partir de 1º de janeiro de 2019.

De acordo com a publicação, a extinção será feita de forma gradual. A partir de 2 de janeiro de 2018, a redução será de 50%, o equivalente ao consumo de 5 m³. Hoje, a tarifa mínima é de 10 m³.

Com a publicação, a decisão assinada pelo prefeito Marquinhos Trad já está em vigor. A concessionária Águas Guariroba criticou a decisão. Ela afirma que a medida “unilateral” modifica as regras do contrato de concessão.

Jornal Midiamax