Justiça ouve nesta quinta testemunhas de ação eleitoral em Dourados

Geraldo fez duas acusações contra Délia.
| 20/04/2017
- 20:42
Justiça ouve nesta quinta testemunhas de ação eleitoral em Dourados

Geraldo fez duas acusações contra Délia.

O juiz Jonas Hass Silva Junior titular da 43ª Zona Eleitoral de Dourados ouviu na tarde desta quinta-feira as testemunhas na ação movida pela coligação encabeçada pelo deputado federal Geraldo Resende (PSDB) que pediu a cassação dos diplomas da prefeita eleita (PR) e do vice-prefeito Marisvaldo Zeuli (PPS).

Delia e Marisvaldo foram denunciados pelo deputado Geraldo Resende, segundo colocado nas eleições do ano passado por supostamente ter cometido dois crimes eleitorais.

O advogado Paulo Junges que representa o parlamentar diz que uma acusação prende-se ao fato da candidata ter se servido dos serviços de um funcionário da Assembleia Legislativa durante o período de campanha e recebendo salários do Poder Legislativo enquanto assessorava a Delia na campanha.

A outra acusação feita por Geraldo refere-se a um depósito de R$ 100 mil feito por ela na própria campanha. “Na declaração de bens que ela apresentou em 15 de agosto não indicou nenhuma disponibilidade financeira. E no dia 2 de setembro ela depositou R$ 100 mil na própria campanha.

Paulo Junges afirmou que depois desta audiência o magistrado pode pedir para ouvir mais testemunhas e posteriormente proferir a sentença.

O advogado Wander Medeiros que defende Délia Razuk afirmou que vai se pronunciar a respeito do caso somente depois da audiência.

Veja também

Foram cinco votos contrários ao pedido de cassação e três favoráveis

Últimas notícias