Gerson Claro pediu demissão junto com cúpula do Detran

O ex-prefeito de Nova Andradina, Roberto Hashioka (PSDB), é o nome mais cotado para assumir o Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito) depois que toda a cúpula do órgão pediu demissão nesta quinta-feira (31). Fontes ouvidas pelo Jornal Midiamax confirmaram que Hashioka deve ser nomeado nesta sexta-feira.

Em entrevista ao Jornal Midiamax, Hashioka se limitou a dizer que ainda não pode comentar o assunto, mas confirmou que há negociações para que ele assuma o departamento.

Hashioka deve assumir o Detran-MS após escândalo revelado por Operação Antivírus, deflagrada nesta terça-feira (29) pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado).

Gerson Claro, ex-diretor-presidente do órgão, e mais quatro diretores do primeiro escalão do Detran são investigados por envolvimento em fraude de contratos de tecnologia firmados entre o departamento e empresas de informática.

Quem é

Roberto Hashioka tem 60 anos de idade, é natural de Tupã (SP), engenheiro civil e foi prefeito de Nova Andradina três vezes. Ele é casado com a ex-deputada Dione Hashioka, também do PSDB. Ela também é servidora comissionada, nomeada como assessora especial na Secretaria de Governo.

Ex-prefeito é o mais cotado para assumir Detran-MS após escândalo de corrupção

Operação

​A Antivírus tem como alvo desarticular suposto esquema que envolvia contratos entre o departamento e empresas de informática. Ao todo, foram nove mandados de prisão preventiva, três de prisão temporária e 29 de busca e apreensão.

A Operação começou por volta das 7h da manhã de terça, e os agentes fazem buscas nos Blocos 7, 9 e 13, onde funcionam o setor de tecnologia da informação, a presidência e a diretoria de administração e finanças, respectivamente. As equipes requisitaram a presença dos diretores dos respectivos departamentos para acompanharem os trabalhos de busca e apreensão.