Política

Em vez de CPI, deputados apoiam auditoria em fundo de previdência

Deputados querem saber real situação do MS-Prev

Richelieu Pereira Publicado em 29/11/2017, às 16h08

None

Deputados querem saber real situação do MS-Prev

Proposta pela bancada do PT na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, a ideia de instauração da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da previdência estadual deve ser substituída pela realização de uma auditoria nas contas do MS-Prev (Fundo de Previdência Social de Mato Grosso do Sul).

O debutado Pedro Kemp (PT) articulou com os colegas, durante a sessão desta quarta-feira (29), apoio ao pedido de abertura de uma CPI para investigar a origem do déficit do fundo da Previdência entre os anos de 2001 e 20017, período de vigência do MS-Prev. Entretanto, durante as conversas, o petista foi convencido a seguir por outro caminho.

Em vez de CPI, deputados apoiam auditoria em fundo de previdência

“Encaminhou bem para uma auditoria e a criação de uma comissão de deputados para acompanhar”, afirmou Kemp. “Um requerimento deve ser apresentado amanhã”. O parlamentar foi convencido de que uma auditoria “pode ser mais rápida e técnica”, em vez dos 120 dias que uma CPI tem para investigar e que só começaria em 2018.

Kemp defende a medida como uma forma de saber a real situação do ‘rombo’ no fundo previdenciário, já que o governo informa algo em torno de R$ 1 bilhão, enquanto o Fórum dos Servidores de MS aponta um déficit de R$ 482,8 milhões, baseado em um levantamento da Brasilis Consultoria Atuarial.

Uma das alternativas apresentadas por Pedro Kemp é fazer um levantamento de todos os terrenos do antigo Previsul, que estão espalhados por todo Mato Grosso do Sul, que podem ‘capitalizar’ o fundo previdenciário.

(Foto: Victor Chileno/ALMS)

Jornal Midiamax