Política

Eleição suplementar em Tacuru já tem 12 presos, diz delegado da Polícia Civil

Compra de voto está entre os crime praticados

Celso Bejarano Publicado em 04/06/2017, às 17h40

None

Compra de voto está entre os crime praticados

Doze pessoas tinham sido presas por transporte ilegal de eleitores e compra de votos até às 14h deste domingo (4), dia de eleição suplementar, em Tacuru, cidade 416 quilômetros distante de Campo Grande, informou o delegado Mikaill Alessandro Gouveia Faria.

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) determinou nova eleição em Tacuru porque prefeito e o vice eleitos em outubro passado tiveram os registros da candidatura cassadas.

De acordo com o delegado, as prisões foram efetuadas por policiais militares por meio de denúncias anônimas.

Paulo Sérgio Lopes de Melo, do PP, vereador, prefeito interino da cidade desde janeiro deste ano, é um dos candidatos. A vice dele Daiana Neres de Souza Pedrotti, do PTdoB, também é vereadora. Carlos Alberto Pelegrini, do PMDB, ex-vereador, é o outro concorrente ao lado do candidato a vice, o conhecido Marcelo Veterinário, do PMDB.

O vereador Paulo Sérgio é prefeito interino da cidade desde o início do ano. Ele era o presidente da Câmara.

Jornal Midiamax