Deputados apoiam greve geral e convidam para audiência pública na ALMS

'Greve não é coisa de baderneiro'
| 28/04/2017
- 03:49
Deputados apoiam greve geral e convidam para audiência pública na ALMS

não é coisa de baderneiro’

Indignados com os impactos das reformas Trabalhista e da Previdência Social em tramitação no Congresso Federal, diversas categorias se mobilizam para realizar uma greve geral na sexta-feira (28/4) em todo o Brasil. Em concordância com a paralisação, o deputado Amarildo Cruz (PT) subiu à tribuna durante sessão ordinária desta quinta-feira (27/4) para convidar todos os trabalhadores e deputados a participarem da greve geral.

“Greve não é coisa de baderneiro, sindicato ou partidário, mas sim de pessoas do bem, que enxergam os direitos que estão sendo massacrados com os itens dessas reformas. É uma precarização do trabalho que está voltando ao regime de escravidão. Então manifeste sua indignação e repúdio. A greve mostra a vontade do povo”, convocou o deputado Amarildo Cruz, 2º secretário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul.

O deputado João Grandão, líder do Partido dos Trabalhadores na Casa de Leis, concordou e citou mudanças das reformas​ que, em sua opinião, refletem “um desmantelamento das leis trabalhistas”. “Se aprovarem os salários poderão ser reduzidos, atividades-fim serão terceirizadas, afasta a Justiça do Trabalho de realizar acordos coletivos, permitirá jornada de 12 horas, enfim, tudo caminha para um estado mínimo em prol do neoliberalismo econômico”, explicou João Grandão.

Audiência Pública – Por proposição do deputado Amarildo Cruz, a Assembleia Legislativa promove nesta sexta-feira a audiência pública “Não às Reformas: um debate sobre a retirada dos direitos da classe trabalhadora”. O evento está marcado para as 14h, no Plenário Júlio Maia e é aberto ao público e imprensa. 

Veja também

Partido ainda não conseguiu nomes para concorrer a deputado federal

Últimas notícias