Política

Delator de Temer ganha ação contra JBS para receber R$ 16,2 milhões

Lúcio Funaro disse que JBS devia valor por contrato de consultoria

Joaquim Padilha Publicado em 29/09/2017, às 14h34

None

Lúcio Funaro disse que JBS devia valor por contrato de consultoria

O doleiro Lúcio Funaro venceu uma batalha na Justiça de São Paulo contra a J&F, grupo dos irmãos Joesley e Wesley Batista que controla a JBS. Condenados, os empresários deverão pagar R$ 16,2 milhões, além de juros, ao delator.

Funaro é o responsável pela delação premiada que deu origem à segunda denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB), acusado de organização criminosa e obstrução à Justiça, em esquema com o “quadrilhão do PMDB”.

O delator entrou na Justiça contra os também delatores irmãos Batista alegando que eles não teriam quitado valores referentes a um contrato de consultoria que firmaram com Funaro, após a fusão dos frigoríficos JBS e Bertin.

A defesa dos empresários da JBS alegou que o contrato entre Funaro e a empresa era fictício, e que serviria apenas para maquiar o repasse de propinas. A versão não foi aceita pelo juiz Tiago Henriques Papaterra.Delator de Temer ganha ação contra JBS para receber R$ 16,2 milhões

Delações de Joesley Batista e do executivo Ricardo Saud, da JBS, foram utilizadas para sustentar que o contrato de consultoria com Funaro serviria apenas para pagar vantagens ilícitas ao deputado Eduardo Cunha (PMDB).

O juiz preferiu acreditar em Funaro. “A impressão que se tem é que a ré [JBS] tenta incluir a dívida no rol de operações ilícitas realizadas com Lúcio Funaro […] para afastar a cobrança do que se sabe ser devido”, proferiu.   

Jornal Midiamax