Bancada do PMDB demonstrou apoio a ex-governador 

Em sessão agitada na Câmara Municipal de Campo Grande, nesta quinta-feira (11), a bancada do PMDB demonstrou apoio ao ex-governador André Puccinelli (PMDB), alvo de condução coercitiva na Operação Máquinas de Lama, deflagrada nesta manhã.

Para o vereador Dr. Loester (PMDB), as investigações não devem impedir uma possível vitória do ex-governador caso concorra as eleições em 2018. “Com tornozeleira ou não, ele ganha as eleições, pois nunca houve um governador como ele”, disse Loester.

O vereador se refere ao fato de que, apesar de não cumprir mandado de prisão, Puccinelli terá de utilizar tornozeleira eletrônica como medida restritiva imposta no âmbito da Operação.

“Espero que isso seja resolvido logo para que ele possa ser o nosso candidato a governador”, afirmou Loester. “André só vai deixar de concorrer se ele for impedido, mas ele é o candidato do PMDB”, completou.

O vereador Wilson Sami (PMDB) concorda que “se não houver impedimento, ele [Puccinelli] será o candidato do partido”. “Temos que admitir que tivemos bons governos. Se ele sair candidato, vai ser páreo duro para os concorrentes”. 

Quanto a operação Máquinas de Lama, ele completa: “vi as notícias, estamos aguardando os resultados. O Puccinelli deve ter prestado depoimento e vamos aguardar as investigações”.

Nas outras bancadas, Vinícius Siqueira (DEM) disse que espera que “caso ele seja culpado, que seja preso e que se faça justiça”. Ele considera a Máquinas de Lama importante e comentou que ocorre atualmente no Estado se assemelha ao que ocorreu no vizinho Mato Grosso, onde o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) foi preso recentemente.'Com tornozeleira ou não, ele vai ser governador', diz vereador sobre André

O vereador Del. Wellington (PSDB) foi mais cauteloso, e negou que a prisão do ex-governador peemedebista favoreça o partido tucano. “Essa situação de quanto pior melhor não é o posicionamento do partido. […]. É um momento de ter cautela. Não podemos condenar ninguém sem uma sentença”.

Já Airton Araújo (PT), acredita que o partido “vai perder muito com isso”. “O Puccinelli pode até ser candidato, pois ainda está sendo apurada a situação, mas isso deixa feridas de arranhaduras” afirmou. “Hoje para ser político tem que ter responsabilidade com a coisa pública”.

Operação Máquinas de Lama

A Operação Máquinas de Lama foi deflagrada nesta quinta-feira (11) em conjunto pela Polícia Federal e CGU (Controladoria Geral da União) e cumpre três mandados de prisão, nove de condução coercitiva, 32 mandados de busca e apreensão, além de sequestro de valores nas contas bancárias de pessoas físicas e empresas investigadas.

Além de Campo Grande, 270 agentes da PF, CGU e RF estão nas cidades de Nioaque, Porto Murtinho e Três Lagoas, em Mato Grosso do Sul, São Paulo (SP) e Curitiba (PR), são alvos dos Operação que cumpre três mandados de prisão preventiva, nove de condução coercitiva, 32 de busca e apreensão além do sequestro de valores nas contas bancárias de pessoas físicas e empresas investigadas.

(com supervisão de Evelin Cáceres)