Política

Após encontro com Alckmin, Reinaldo cita outros presidenciáveis tucanos

Governador disse que PSDB ainda não definiu candidato de 2018

Ludyney Moura Publicado em 29/11/2017, às 15h25

None

Governador disse que PSDB ainda não definiu candidato de 2018

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) comentou, durante agenda pública na manhã desta quarta-feira (29), sobre seu encontro com o futuro presidente nacional do PSDB, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

De acordo com Azambuja, Alckmin é o ‘candidato de consenso da cúpula’, com ‘espírito conciliador’. Todavia, comandar o diretório nacional do PSDB pode não significar ser o presidenciável tucano par as eleições de 2018.

Além  do colega paulista, Reinaldo citou o senador Tasso Jereissati (CE), o governador de Goiás, Marconi Perillo, o prefeito de São Paulo, João Dória, e até o prefeito de Manaus (AM), Arthur Virgílio, como tucanos que podem disputar a Presidência da República.

“Isso é uma decisão que caberá ao partido, através de previas ou consultas internas. Mas, o Geraldo, junto com o grupo do Marconi, tenho certeza que cria harmonia interna e volta o PSDB a suas origens, não de defender governos, mas defender bandeiras”, declarou Reinaldo Azambuja.

O governador sul-mato-grossense declarou ainda que as eleições de 2018 deverão ter inúmeras candidaturas à Presidência, e que será necessário muita reflexão por parte do eleitor.

“Entendo que o Geraldo tem equilíbrio, preparo e responsabilidade, conhece de gestão pública como ninguém, até pelos quatro mandatos como governador de São Paulo, o maior Estado do país. Mas, essa escolha será feita no momento oportuno”, finalizou. 

Jornal Midiamax