Política

VÍDEO: Protesto não registra ocorrência policial e acaba em samba

PM estima 60 mil pessoas

Jessica Benitez Publicado em 13/03/2016, às 22h17

None
img-20160313-wa0154.jpg

PM estima 60 mil pessoas

Acabou sem ocorrência policial e com samba o protesto contra o governo petista em Campo Grande. Depois de seguirem da Praça do Rádio até os altos da Avenida Afonso Pena os manifestantes ouviram discurso da organização e depois o grupo Sampri começou o show ao som de 'Liberdade, liberdade, abras as asas sobre nós'. Duplas sertanejas tocam em seguida.

O ato foi pacífico na Capital, assim como no restante do Brasil. A estimativa de público ainda não foi confirmada pela Polícia Militar, mas tem prévia de 60 mil pessoas. Os organizadores divergem. Enquanto o movimento Reaja Brasil fala em 100 mil pessoas, o Pátria Livre diz que havia 200 mil.

Poucos políticos foram vistos, entre eles os vereadores Luíza Ribeiro (PPS), Eduardo Cury (PTdoB) e José Chadid (PSDB), além do deputado federal Elizeu Dionízio (PSDB) e estadual Paulo Corrêa (PR).

Apoiaram o ato: Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso Sul), Fecomércio (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso do Sul), Força sindical (com 42 sindicatos) Maçonaria, Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Abrasel (Associação de Bares e Restaurantes), Associação Veredas da Fé, Moto Clube Bodes do Asfalto, Sindicato dos taxistas de Campo Grande e Sindicato Rural de Campo Grande.

Jornal Midiamax