Política

Vereadores podem aumentar próprio salário em sessão extraodinária

Remuneração de prefeito e vice também estão no projeto

Jessica Benitez Publicado em 28/06/2016, às 19h15 - Atualizado em 14/07/2020, às 11h43

None
josmail_camara.jpg

Remuneração de prefeito e vice também estão no projeto

O presidente da Câmara Municipal de Bonito, João Ligeiro (PDT), convocou sessão extraordinária para noite desta terça-feira (28) a ser realizada após a sessão ordinária. De acordo com vereadores, a convocação foi feita para que o projeto de lei que aumenta os salários do Legislativo, do prefeito e vice-prefeito, seja colocado em votação.

Os legisladores contrários à medida encaram a situação como estratégia para conseguir aprovar o texto, já que houve resistência na semana passa até que fosse retirado de pauta.

Caso seja aprovado, a partir de janeiro de 2017 os vereadores passam a ganhar R$ 7,5 mil, sendo que hoje recebem pouco mais de R$ 5 mil. O Portal da Transparência da Casa de Leis não está atualizado.

Já o prefeito e vice receberão R$ 21 mil e R$ 10,8 mil respectivamente. Atualmente o pagamento de ambos é de R$ 18,7 mil e R$ 9,3 mil. Os secretários ganham R$ 8,4 mil e passarão a faturar R$ 9,1 mil. Os dados são referentes ao valor bruto dos salários, conforme consta no Portal da Transparência da Prefeitura de Bonito.

“Ele (o presidente) disse que a sessão extra é porque na ordinária será votada a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) e neste caso não podemos votar outro projeto. Mas esse do aumento não vai ser aprovado, eu acredito que não, sou contra”, disse o vereador João Antonio Oliveira (PSB). Ele explicou que os contrários não querem aprovação do projeto porque não condiz com a realidade econômica do Brasil neste momento. “O salário atual do vereador já é suficiente”. 

Jornal Midiamax