Política

Reinaldo diz que ‘faz sua parte’ sobre falta de UTIs em Campo Grande

Gestão da saúde é plena na Capital, relembrou

Evelin Cáceres Publicado em 24/06/2016, às 16h29

None
reinaldo.jpg

Gestão da saúde é plena na Capital, relembrou

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) relembrou nesta sexta-feira após encontro na Governadoria que a gestão da saúde é plena em Campo Grande, ao ser questionado pela falta de leitos de UTI na Capital. Muitas internações nesta semana estão lotando as UPAs (Unidades de Pronto Atendimento Médico).

“São 68 leitos de CTI na Santa Casa e o Estado faz a sua parte. Já ampliei UTIs do Hospital Regional, estava negociando com o Hospital Universitário, mas dependo também de apoio da Prefeitura a essas medidas, já que eles têm gestão plena e são responsáveis pela regulação local”.

Reinaldo também criticou a postura de Alcides Bernal na negociação de eitos com o Universitário, e apenas comentou. “A conversa com a UFMS também travou por causa da Prefeitura. Liguem lá e perguntem sobre o que aconteceu”.

O governador citou os trabalhos da Caravana da Saúde e que tem ampliado os leitos em Nova Andradina, Coxim e Ponta Porã, além de citar os investimentos no Hospital do Câncer e do Trauma, a serem inaugurados.

“Campo Grande e Dourados têm gestão plena. Preciso do aval dessas cidades para que o Estado faça mais”, concluiu. 

Jornal Midiamax