Política

Pré-candidato acusa partido de traição para favorecer PSDB

Vereador diz que perdoa quem o traiu

Ludyney Moura Publicado em 03/08/2016, às 15h04

None
maico_doido_-_divulgacao_luiz_carlos_paradadez.jpg

Vereador diz que perdoa quem o traiu

O presidente da Câmara de Paranaíba, distante 413 km da Capital, vereador Maycol Henrique Queiroz, o Maico Doido, acusa seu partido, o PDT de traí-lo para apoiar o candidato a prefeito do PSDB no município.

“Eu era pré-candidato a prefeito do PDT e me tiraram. Estava em passeando a cavalo com minha filha quando recebi a notícia (de que não seria candidato a prefeito)”, revela o pedetista.

Maico revela que no último final de semana o PDT fechou apoio ao PSDB, depois que membros da cúpula tucana foram ao município negociar coligação para seu candidato. O acordo aconteceu sem que ele soubesse.

Disposto a garantir sua participação no pleito, o vereador recorreu à Executiva Estadual do PDT, que, segundo ele, destituiu a comissão provisória do partido em Paranaíba e o nomeou responsável, o que garantiria sua candidatura.

“Teve essa situação deselegante, mas eu não guardo mágoa nem rancor. Se me pedirem desculpa eu vou perdoar”, emendou Maico Doido.

A convenção do PDT está marcada para a próxima sexta-feira e pode referendar seu nome na disputa pela prefeitura, e segundo o presidente da Câmara o espaço de vice está aberto até para os tucanos. 

Jornal Midiamax