Política

Petistas mantêm apoio a nomeação de Lula e avaliam suspensão de juiz como ‘perseguição’

Vereadores criticaram decisões do judiciário 

Midiamax Publicado em 17/03/2016, às 16h18

None
img-20160310-wa0040.jpg

Vereadores criticaram decisões do judiciário 

Após decisão do juiz federal Itagiba Catta Preta Neto, que suspendeu, em caráter liminar, a posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula no cargo de novo ministro-chefe da Casa Civil, os vereadores da bancada do PT se posicionaram contra o judiciário, falando que o ex-presidente é qualificado para o cargo que assumiria. “Isso já é perseguição contra o PT”, avaliaram.

Durante sessão da Câmara Municipal desta quinta-feira (17), Alex do PT falou sobre o assunto logo após saber da suspensão, ocorrida durante cerimônia de posse de Lula. “ Em razão de sua experiência, ele iria contribuir imensamente para o país nesse momento de crise. Tá na cara que tem uma perseguição em curso. Na semana do ato do dia 13 teve a condução coercitiva e pedido de prisão por parte dos promotores. Agora isso”, disse.

Questionado sobre uma possível prisão de Lula, Alex disse apenas que prefere esperar os acontecimentos. Logo em seguida, o vereador questionou as ações do judiciário. “Parcela do setor judiciário está trabalhando dentro da política, dentro do ambiente da crise. Se a Lava-jato já tem a delação do Aécio e não toma providências, no caso Lula, temos um condenado, mas não temos crime. Investigado todo mundo é, então também aguardo posicionamento contra o Aécio e contra Cunha, que inclusive, já tem até dinheiro confirmado na Suiça, mas continua aí, comandando a política no Brasil”.

Para Ayrton Araújo, a nomeação de Lula seria uma forma de Dilma reforçar seu mandato. “Seria uma força a mais. Lula é um nome de peso nacional. Acredito que seria uma coisa boa para somar, ajudar o governo dela. Vejo como positivo essa nomeação”, avaliou.

Em relação as decisões contra Lula, Araújo disse que também acredita que seu partido sofre uma perseguição de nível nacional. “O PT está sendo perseguido sim, especialmente pela imprensa nacional e o judiciário não dá folga. Eduardo Cunha está lá quieto, Aécio Neves está lá quieto e é só o PT que é batido. Acho que teria que ver de modo geral, tanto nos membros como em outras siglas”.

Já o presidente da casa, João Rocha (PSDB), foi contido em sua avaliação sobre Dilma querer nomear Lula como ministro. “Creio que ela deveria repensar uma atitude dessas e repensar o que as pessoas demonstram nas ruas. O movimento do dia 13 deixou claro que as pessoas clamam por mudanças. No meu ver, foi uma decisão equivocada”, pontuou.

Apesar da repercussão nacional sobre a posse de lula nesta manhã, o assunto foi pouco comentado na Câmara Municipal. O decreto de suspensão do juiz federal foi anunciado em plenário pelo vereador Herculano Borges (SD), ainda assim, apenas Eduardo Cury e Livio (PSDB), manifestaram ligeira reação com a notícia, com palmas e sorrisos. No momento do anúncio, a bancada petista estava ausente do plenário.

Jornal Midiamax